Secretário de imigração britânico renuncia por empregar ilegal

  • Por Agencia EFE
  • 08/02/2014 16h42

Londres, 8 fev (EFE).- O secretário de estado de Imigração do Reino Unido, Mark Harper, renunciou após ser divulgado que tem uma empregada doméstica que é imigrante sem documentação no país, informou neste sábado o escritório do primeiro-ministro, David Cameron.

De acordo com o comunicado, Harper se ofereceu para renunciar na noite de sexta-feira, depois de as autoridades da alfândega confirmarem que sua faxineira não tinha permissão de residência no Reino Unido.

Um porta-voz de Cameron disse que o primeiro-ministro aceitou a renúncia imediatamente, apesar de ter ressaltado que não há indícios que o secretário de Estado soubesse que sua empregada estava ilegal quando a contratou em 2007.

Em sua carta ao primeiro-ministro, também divulgada, Harper garantiu que quando contratou a empregada examinou seus papéis em várias ocasiões, especialmente desde que foi nomeado secretário de Estado de Imigração em 2012, mas que eles eram aparentemente falsos.

Por ser responsável por promover no parlamento a polêmica nova lei de imigração, que reforça os controles sobre os imigrantes e restringe seus direitos, além de penalizar quem contrata imigrantes ilegais, pediu uma nova comprovação às autoridades migratórias sobre sua empregada.

Quando foi confirmado, em 6 de fevereiro, que não tinha permissão de residência permanente no Reino Unido, decidiu apresentar sua renúncia.

“Embora tenha cumprido a lei o tempo todo, considero que, como secretário de Imigração e encarregado de articular no parlamento uma legislação que endurecerá as leis migratórias, devo exigir de mim um padrão mais alto do que se requer aos demais”, afirmou na carta enviada ontem ao primeiro-ministro.

Em resposta, Cameron afirmou que Harper, que agora volta à cadeira de deputado, tomou “uma decisão honorável” e desejou que em breve possa voltar a um cargo no governo.

A ministra do Interior, Theresa May, declarou que Harper, de 43 anos, foi “um secretário excelente e pode estar orgulhoso do papel que desempenhou para reduzir drasticamente a imigração no Reino Unido”.

Quem irá substituí-lo é James Brokenshire, que já estava no Ministério do Interior. EFE