Arruda e Agnelo nunca poderiam estar soltos

  • Por Jovem Pan
  • 23/05/2017 07h45
Wilson Dias/ABr Agnelo Queiroz coloca sigilos bancário

Polícia Federal faz operação contra dois ex-governadores do Distrito Federal.

Batizada de Panatenaico, a ação tem como alvo José Roberto Arruda e Agnelo Queiroz por fraude de R$ 900 milhões no Mané Garrincha.

“Eles foram governadores, são corruptos. Arruda é aquele que chorou quando da violação do painel do Senado, participou da oração da propina. Agnelo, corrupto também, bandido. Os dois nunca poderiam estar soltos. Lugar deles é na cadeia”, diz Marco Antonio Villa.

Assista ao comentário completo:

*Esse texto não reflete, necessariamente, a opinião da Jovem Pan.