Daiene Berdoldi superou câncer cerebral e contou seu legado em livro ‘Por trás da cicatriz’

Empresária e coach fundou a Essencial Coach em 2016, empresa voltada para a comunicação intrapessoal e interpessoal para o mercado veterinário

  • Por Fabi Saad
  • 06/07/2022 11h00
Felipe Cohen e Thays Cubos Ensaio de mulher vestida de amarelo Daiene Berdold é fundadora da Essencial Coach

Nossa Mulher Positiva é Daiene Berdoldi, médica veterinária, empresária, coach, palestrante e autora do recém-lançado livro “Por Trás da Cicatriz”. Daiene nos conta sobre sua carreira e o processo de transição, bem como seus sonhos e sua maior conquista, após vencer um câncer cerebral há dois anos. “Minha maior conquista, além de me considerar um milagre mediante os desafios que enfrentei, foi conseguir lançar meu livro ‘Por trás da Cicatriz’ após dois anos da descoberta do câncer cerebral, pois é um desafio imenso colocar as palavras certas para descrever nossos sentimentos e por qual linha seguir. O resultado do meu livro me emociona muito, pois consegui colocar de forma leve o que passei e, principalmente, retratar os inúmeros momentos felizes que vivi, assim como meu casamento mesmo com 44 dias de operada e dois pontos infeccionados na cabeça, além de passagens no hospital e durante o tratamento que foram de muita alegria e superação”, disse. Berdoldi também afirma que seu maior sonho é se tornar uma palestrante internacional para “levar meu conhecimento para o maior número de pessoas possíveis. Fazer minha missão profissional se tornar realidade, que é transformar as pessoas através do meu conhecimento para que elas se tornem mais felizes”.

1. Como começou a sua carreira? Comecei a trabalhar muito cedo, aos 11 anos. Antes mesmo de me formar médica veterinária, já trabalhava numa empresa de distribuição de medicamentos veterinários. Depois de algum tempo, ingressei em uma empresa do ramo de alimentação para animais. O cotidiano da área comercial já não me fazia tão feliz, pois foram quase quatro anos enfrentando trânsito, metas, entre outras coisas). Então, decidi aceitar o desafio de cuidar da empresa familiar do meu pai, assumindo o cargo de diretora administrativa de uma metalúrgica, onde fiquei por cinco anos. Quando percebi que a minha missão ali tinha se encerrado, decidi buscar algo que pudesse agregar minha experiência como administradora de empresas com a veterinária, pois aprendi muito cuidando de algo tão diferente, no qual iniciamos vários processos, inclusive de importação e exportação de produtos, além dos colaboradores e tudo que envolvia processos burocráticos. Assim, fiz um curso de introdução do médico veterinário na indústria. De lá, passei a atuar como consultora de negócios em uma empresa de consultoria de gestão voltada ao mercado veterinário. Ali me encontrei. Estava muito feliz, porém oito meses depois o dono da empresa sofreu um AVC e o deixou impossibilitado de trabalhar. Com isso, a empresa infelizmente fechou. Decidi então me capacitar tecnicamente e em 2016 fundei a Essencial Coach. Fiz inúmeros cursos para me tornar hoje coach, palestrante, consultora, instrutora de treinamentos, Practitioner, Empretec e analista DISC do CIS assessment. Além do meu livro ‘Por Trás da Cicatriz’, lançado em março de 2022, fui coautora do livro “Veterinário de Sorte”, em 2020.

2. Como é formatado o modelo de negócios da Essencial Coach? Hoje posso dizer que minha empresa é especialista em comunicação intrapessoal e interpessoal para o mercado veterinário, apesar de ter clientes também de outros mercados, pois pessoas são pessoas em qualquer lugar, então atuo na melhoria da comunicação com base na programação neolinguística, raiz de 80% dos desafios de uma empresa e consequentes erros. Personalizo meus atendimentos de acordo com a demanda que o cliente necessita, pois na maioria das vezes, os empresários entendem que o problema está em um lugar e os faço enxergar que nem sempre é dessa forma, vou na essência para que a transformação seja eficaz e duradoura. Estou trabalhando em um projeto também com uma sócia para lançar um curso para médicos veterinários que estejam iniciando a carreira e para aqueles recém-formados que ainda não conseguiram definir uma rota profissional de atuação.

3. Qual foi o momento mais difícil da sua carreira? O momento mais difícil foi abdicar da empresa familiar para uma nova carreira, pois era um mundo desconhecido e achava que os cinco anos que tinha me dedicado ao ramo industrial teriam sido jogados fora. Mas hoje agradeço, pois estava equivocada.

4. Como você consegue equilibrar sua vida pessoal x vida corporativa/empreendedora? Sempre fui uma pessoa extremamente organizada. Não abro mão de momentos de lazer com meu marido e amigos, pois isso que me recarrega. Quando conheci meu marido, nossa rotina era totalmente diferente. Ele era assalariado, na época, por 19 anos de uma multinacional, trabalhando no primeiro turno da empresa, ou seja, uma vida completamente diurna. Portanto, decidi que, para viver mais momentos com ele, deveria mudar minha rotina. Então começo meu dia bem cedo, organizo meus trabalhos e agenda para encerrar por volta das 16 horas para conviver com ele mais tempo. Lógico que tem momentos que tenho de abrir mão, como dar palestras ou reuniões noturnas, mas sempre com muita cautela e controle. Não vivo sem minha agenda física e faço também um calendário para dupla checagem de compromissos, e também uso agenda do celular para lembretes e tenho uma agenda compartilhada com meu marido para compromissos pessoais do casal, o que tem dado muito certo. Vale salientar que não tenho colaboradores, eventualmente contrato parceiros para me ajudar nos trabalhos, portanto o cuidado é redobrado, pois está centralizado apenas em mim.

5. Qual seu maior sonho? Meu maior sonho é me tornar palestrante internacional e poder levar meu conhecimento para o maior número de pessoas possíveis. Fazer minha missão profissional se tornar realidade, que é transformar as pessoas através do meu conhecimento para que elas se tornem mais felizes.

6. Qual sua maior conquista? Minha maior conquista, além de me considerar um milagre mediante os desafios que enfrentei, foi conseguir lançar meu livro “Por trás da Cicatriz” após 2 anos da descoberta do câncer cerebral, pois é um desafio imenso colocar as palavras certas para descrever nossos sentimentos e por qual linha seguir. O resultado do meu livro me emociona muito, pois consegui colocar de forma leve o que passei e, principalmente, retratar os inúmeros momentos felizes que vivi, assim como meu casamento mesmo com 44 dias de operada e dois pontos infeccionados na cabeça, além de passagens no hospital e durante o tratamento que foram de muita alegria e superação.

7. Livro, filme e mulher que admira. O livro que me ajudou a compreender muitas coisas foi o “Você pode curar sua vida”, da Louise Hay, e sempre o consulto para ajudar coachees e a mim mesma. O filme que sempre me emociona é “Em busca da felicidade”, com Wil Smith. Algumas mulheres me inspiram, mas Angelina Jolie e a princesa de Gales Diana são mulheres de muita garra e determinação para mim.

*Esse texto não reflete, necessariamente, a opinião da Jovem Pan.