Espanhola, Sara Caballero iniciou carreira do zero no Brasil e virou diretora da Atlas Governance

Sem saber o português, ela enfrentou várias dificuldades no começo da carreira, e encontrou como saída empreender dando aulas de espanhol para empresas brasileiras, até assumir um cargo na startup

  • Por Fabi Saad
  • 22/09/2021 10h00
Ricardo MatsugawaSara Caballero é diretora de expansão internacional da Atlas Governance, startup dona do maior portal de governança corporativa da América Latina

Nossa Mulher Positiva desta semana é Sara Caballero, diretora de expansão internacional da Atlas Governance, startup dona do maior portal de governança corporativa da América Latina. Sara chegou ao Brasil em 2016, vinda da Espanha, para iniciar sua carreira do zero. Sem saber o português, ela conta que enfrentou várias dificuldades no começo da sua jornada. “No meu primeiro ano enviando currículos e procurando emprego, não recebi respostas”, afirma. A saída encontrada para conquistar seu espaço foi empreender. Ela começou a dar aulas de espanhol para as empresas brasileiras e, aos poucos, foi conquistando seu espaço no país, até entrar na Atlas, como gerente de Customer Success, em 2020. Menos de um ano depois, em função do seu esforço e dedicação, ela conseguiu assumir a posição de Diretora de Expansão Internacional e comandou a implementação dos escritórios da startup no Chile, Argentina, Peru, Colômbia e México. “Quero aproveitar a minha posição para dar voz e oportunidades para mulheres que realmente precisam e contribuem para o sucesso dos outros.”

1. Como começou a sua carreira? Me formei em Ciências Ambientais e comecei a trabalhar em Sustentabilidade de Imóveis Corporativos, mas tendo estudado em quatro países diferentes, sempre preferi opções que me permitissem desenvolver uma carreira mais internacional. Mudei para o Brasil em 2016 e comecei a ensinar espanhol para empresas. As aulas corporativas me permitiram desenvolver a minha paixão pelo ensino de idiomas e cumprir com o meu objetivo de empreender um negócio em um país estrangeiro.

2. Como é formatado o modelo de negócios da Atlas Governance? A Atlas é uma SaaS B2B que oferece um portal de governança corporativa para todas as empresas da América Latina. A plataforma é uma forma simples, acessível e digital de transformar os processos de governança para um crescimento sustentável e um melhor controle de riscos. O portal garante a segurança da informação, o registro e a rastreabilidade de documentos, tudo isso de forma intuitiva e com fácil acesso aos materiais. É uma ferramenta colaborativa para que as empresas possam ter as melhores práticas de governança. Além disso, a Atlas ainda oferece suporte técnico e apoio de um time de Customer Success. O objetivo é tornar a governança simples, os processos mais ágeis e a informação acessível e digital.

3. Qual foi o momento mais difícil da sua carreira? Quando vim morar no Brasil, que comecei do zero. Não dominava o idioma e não entendia a cultura. No primeiro ano enviando currículos e procurando emprego, não recebi respostas. Por vezes tive dificuldade com a falta de resultados imediatos. Aos poucos comecei a me desenvolver como empreendedora para compensar a falta de respostas na minha busca por uma oportunidade profissional. Depois, quando percebi que a demanda de minhas aulas corporativas estava crescendo rapidamente, usei como projeto pessoal e profissional.

4. Como você consegue equilibrar sua vida pessoal x vida corporativa/empreendedora? Não acredito em uma separação propriamente dita entre a vida pessoal e corporativa. As pessoas com quem eu trabalho, o meu time, não são só colegas, são parceiros de uma grande parte da minha vida. Nós enfrentamos e superamos desafios juntos. Somos um time e passamos muito tempo juntos. Acredito que é importante não deixar que os problemas que surgem no trabalho ou os pequenos estresses do dia a dia impactem a sua saúde mental, física e os seus relacionamentos. E cada um tem mecanismos para lidar com esses problemas e na jornada de aprendizado. Às vezes, é essencial pedir ajuda. Eu pessoalmente coloco alguns assuntos da minha vida corporativa na perspectiva das prioridades, e sempre com a atitude de tentar resolver.

5. Qual seu maior sonho? Continuar com boa saúde, compartilhando o meu dia a dia com as pessoas queridas e tornando a Atlas Governance uma empresa de sucesso com o meu time.

6. Qual sua maior conquista? Chegar numa posição na minha carreira onde é preciso abrir espaços para outras mulheres. A minha maior conquista é essa. Quero aproveitar a minha posição para dar voz e oportunidades para mulheres que realmente precisam e contribuem para o sucesso dos outros. O capital humano é um valor aqui na Atlas e a luta pela equidade é tarefa de todos.

7. Livro, filme e mulher que admira. Livro indico “A guerra não tem rosto de mulher”, de Svetlana Alexiévich. Filme, “A woman walks home alone at night”, de Ana Lily Amirpour. Mulher que admiro é Isabel Allende.