Marcela Buchaim defende equilíbrio entre a vida profissional e pessoal

A farmacêutica e empreendedora conta que já passou por momentos ‘turbulentos’ ao assumir diversos papéis em sua empresa; ‘somente com uma divisão equilibrada de tempo podemos ser amigos, pais e filhos presentes’, disse

  • Por Fabi Saad
  • 25/11/2020 20h13
Mariana PekinA farmacêutica bioquímica Marcela Buchaim

A farmacêutica bioquímica Marcela Buchaim é empreendedora e especialista em tricologia e queda capilar. Em entrevista à coluna, ela falou sobre os desafios da sua área, o começo da carreira e explicou como funciona um spa para cabelos. À frente do Studio Tez, Marcela revelou detalhes de sua área de especialização, a tricologia, que consiste no estudo das estruturas capilares e na preparação de tratamentos alternativos e preventivos para garantir a saúde do couro cabeludo e, consequentemente, mantê-los belos e saudáveis. Ela defende o equilíbrio entre a vida pessoal e os compromissos profissionais que seja possível “aproveitar ao máximo a capacidade de cada um”.

1. Como começou a sua carreira? Eu cresci no interior de São Paulo, mas sempre tive o sonho de morar na grande capital. Aos dezessete anos, passei no curso de farmácia bioquímica em Campinas e, cinco anos mais tarde, a primeira etapa de minha jornada começou. Aos vinte e dois anos, quando me graduei, decidi abrir minha primeira empresa junto a uma colega de faculdade. Muitos tentaram nos coagir a desistir, pois a jornada seria muito difícil. Éramos duas meninas inexperientes com um sonho, mas sem recursos, conexões ou clientela para começar. Porém, a perseverança era tanta que, para concretizar a minha aspiração, decidi vender o meu carro. E, assim, consegui abrir minha primeira empresa. Mas os desafios não acabaram por aí – muito pelo contrário. Como a empresa se tratava de uma farmácia de manipulação, nós mesmas, gestoras, atendíamos os clientes e fazíamos as formulações. Outro empecilho inicial foi o fato de que demorou para ganharmos credibilidade e encontrarmos parcerias, principalmente por sermos mulheres e de pouca idade.

2. Como é formatado o modelo de negócios do Studio Tez? Como farmacêutica bioquímica, atuava no segmento da saúde. Entretanto, por também possuir um lado empreendedora, decidi que expandiria meus negócios, investindo dessa vez na área da beleza. Porém, queria fazer algo inovador, diferente do que já existia e que unia minha área de atuação. Após muita pesquisa, descobri que estava surgindo uma nova especialização, a qual englobava tanto a beleza quanto a saúde; era a chamada tricologia. Essa vertente, unindo o útil ao agradável, consiste no estudo das estruturas capilares e na preparação de tratamentos alternativos e preventivos para garantir a saúde do couro cabeludo e fios, que, consequentemente, assegura o embelezamento. Diante dessa nova área que descobri, resolvi me especializar, fazendo uma pós graduação chancelada por uma instituição da Austrália, pois, no Brasil, essa especialidade, infelizmente, não era popular. Depois de muito esforço e estudo, consegui formatar o modelo que emprego hoje, o qual combina o tratamento para cabelos belos com métodos para deixar os cabelos saudáveis, já que eles não precisam ser separados, e sim coexistentes e integrados.

3. Qual foi o momento mais difícil da sua carreira? Naturalmente, minha carreira passou por certas turbulências, já que projetos inovadores dependem de mudanças de mentalidade e estilo de atendimento, as quais não são do dia para a noite. Tendo isso em mente, destaco a minha inicial dificuldade em fazer os profissionais da beleza que trabalhavam comigo entenderem que essa nova integração beleza-saúde estava emergindo, e que seria aplicada em um modelo diferenciado do que se tinha em outros salões convencionais. Primeiramente, foi difícil conciliar minha atuação como gestora da empresa, investidora e, ao mesmo tempo, especialista em tricologia e formulação de tratamentos personalizados para clientes.

4. Como você consegue equilibrar sua vida pessoal x vida corporativa/empreendedora? Tudo é o equilíbrio. Sempre digo que devemos distribuir nossos afazeres em porções que prezam por nossa saúde mental. Até porque somente com uma divisão equilibrada entre o tempo livre de lazer e o de trabalho é possível realmente aproveitar ao máximo a capacidade de cada um. Somente dessa maneira podemos ser amigos, pais e filhos presentes, mas também profissionais produtivos. Mas para o equilíbrio é importante ter bons pilares, com boas relações interpessoais, em ambas as áreas, para colher bons frutos junto às pessoas ao seu redor, sem arrependimentos ou pendências.

5. Qual seu maior sonho? Sou uma pessoa que abomina a estaticidade e, por isso, ainda sonho bastante, mesmo já tendo concretizado várias de minhas metas. No momento, minha principal aspiração ao futuro é montar minha linha própria de produtos.

6. Qual sua maior conquista? Em minha experiência, acredito que a maior conquista que já tive foi ser uma das pioneiras e referências na área da beleza com saúde integrada ao bem estar. Isso principalmente porque juntar bem estar fisiológico com autoestima é de suma importância, principalmente nos dias de hoje.

7. Livro, filme e mulher que admira. Acredito que a leitura da biografia da Michelle Obama foi bastante inspiradora. Afinal, ela é uma das mulheres mais influentes dos dias atuais. Mesmo se tratando de uma minissérie, e não de um filme, acho imprescindível citar o seriado “A vida e história de Madam C J Walker”, já que a história é fascinante e tenho certeza de que em muitos momentos mulheres se identificarão ou se sentirão inspiradas na protagonista, da mesma forma que eu fiz em minha experiência assistindo. Por fim, uma mulher que admiro imensamente é a Luisa Trajano, que fez e continua fazendo história no Brasil todos os dias.

*Esse texto não reflete, necessariamente, a opinião da Jovem Pan.