Brasil entra para a eleição na mais absoluta incerteza

  • Por Jovem Pan
  • 15/08/2018 10h25
EFE/Sebastião MoreiraA Constituição é clara: “ninguém será considerado culpado antes do trânsito em julgado da sentença penal condenatória”

Toda essa parafernalha envolvendo a prisão de Lula é coisa antiga. As duas turmas do STF nunca se entendem. Mas a indecisão também é confusa quando se reúne o plenário da Corte para decidir sobre pedidos de habeas corpus.

A Constituição é clara: “ninguém será considerado culpado antes do trânsito em julgado da sentença penal condenatória”. No caso de Lula, sua condenação não transitou. Estão pendentes dois recursos.

O Supremo mudou sua decisão em anos distintos. Todavia, há duas questões ainda no caso.

E assim o Brasil entra para a eleição mais importante da sua história recente na mais absoluta incerteza.

Confira o comentário completo de Joseval Peixoto: