Josias de Souza: Há 22 motivos para que Bolsonaro explique não ter vetado os EUA

  • Por Jovem Pan
  • 20/03/2020 07h53
DIDA SAMPAIO/ESTADÃO CONTEÚDOA medida, por 30 dias, entra em vigor na segunda-feira (23) e inclui todos os países da União Europeia, Reino Unido e Ásia -- mas deixa os EUA de fora

Governo brasileiros barra entrada por via aérea de estrangeiros da Europa e da Ásia. A medida, por 30 dias, entra em vigor na segunda-feira (23) e inclui todos os países da União Europeia, Reino Unido e Ásia — mas deixa os EUA de fora.

“O governo brasileiro vai se rendendo, aos poucos, a realidade. Em um cenário de pandemia surpreendente, de consequências ainda insondáveis, o veto a entrada de estrangeiros é uma providencia desagradável — mas inevitável. Medidas drásticas têm que ser adotadas, não basta aos governantes dizerem coisas definitivas. É preciso definir muito bem as coisas.

Esse veto alcançou estrangeiros provenientes da Europa e da Ásia, mas excluiu os Estados Unidos. Em uma decisão recente, o governo utilizou o coronavírus como pretexto para cancelar viagens de Bolsonaro para a Europa, mas manteve a viagem aos EUA. O avião presidencial voltou trazendo o coronavírus a bordo. Já são 22 os infectados na comitiva. Então há 22 motivos para que o governo explica exclusão dos EUA dessa lista de vetos.”