Bancos projetam queda para o dólar em 2021

Agronegócio monitora mercado de câmbio; na semana, moeda acumula recuo de 2,38%

  • Por Kellen Severo
  • 16/07/2021 09h00 - Atualizado em 16/07/2021 10h04
ROBERTO GARDINALLI/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDODólar avança com alta da inflação e tensão internacional

O dólar à vista fechou em alta nesta quinta-feira, 15, acompanhando a valorização da moeda no exterior cotado a R$ 5,11. Na semana, a desvalorização do dólar frente ao real está em 2,38%. Economistas que representam os bancos Sicredi e Itaú preveem novas quedas até o fim do ano. O Itaú estima cotação de R$ 4,75 para o fim do ano com expectativa de retomada da economia brasileira e elevação da Selic, entre outros fatores. Já o Sicredi prevê R$ 4,85 para o fim do ano ao olhar o avanço da vacinação e o fluxo de capital positivo no Brasil, somado a outros pontos.

A pesquisa Focus do Banco Central divulgada nesta semana apontou que o mercado vê o dólar a R$ 5,05 no fim deste ano e um pouco mais alto no fim do ano que vem, em R$ 5,20. O agronegócio acompanha com atenção o mercado de câmbio, já que os preços dos produtos exportáveis ficaram mais competitivos à medida que o real perdeu valor. Para 2022 e 2023 muitas decisões de compra e venda da safra já estão sendo tomadas e, como prever câmbio é muito difícil, se proteger da alta volatilidade desse mercado é uma das recomendações mais feitas por especialistas em gestão de risco no agro.