Confiança do agronegócio cai, mas ainda é maior do que em setores como serviços e indústria

Apesar do recuo, o agro se mantém positivo com 117,4 pontos; pecuaristas e agricultores apontaram que os preços e o crédito disponível favoreceram o otimismo na atividade

  • Por Kellen Severo
  • 12/05/2021 10h00 - Atualizado em 12/05/2021 10h37
RAYLANDERSON FROTA/ISHOOT/ESTADÃO CONTEÚDONesta quarta-feira, 12, o governo atualizará as condições da produção brasileira no 8º Levantamento da Safra de Grãos

O índice de confiança do agronegócio caiu no primeiro trimestre deste ano, segundo pesquisa da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e da CropLife Brasil. Apesar do recuo, o setor se mantém positivo com 117,4 pontos. De acordo com o estudo, pontuações acima de 100 revelam otimismo. O levantamento capturou preocupações apontadas no fim de março com o aumento de casos da Covid-19 no Brasil e redução da atividade econômica em função de lockdowns. Dentro do agronegócio, o elo mais confiante foi o do produtor agropecuário. Pecuaristas e agricultores apontaram que os preços e o crédito disponível favoreceram o otimismo na atividade. No caso da agroindústria, houve uma perda de entusiasmo com preocupações ligadas à economia do Brasil, alta nos custos de produção e confiança nos negócios.

Mesmo assim, o setor, representado por todos os elos desde o produtor até a indústria, revela confiança alta e superior aos demais da economia brasileira como serviços, comércio, indústria e construção, de acordo com dados da Fundação Getúlio Vargas (FGV) presentes no levantamento. Mas o que esperar dos próximos meses? A confiança do agronegócio voltará às máximas históricas? Acredito que o otimismo do setor vai ser limitado pelos problemas climáticos. A estiagem, o risco de quebra de safra e os custos altos devem inibir aumentos significativos na confiança. De acordo com o diretor de agronegócios da Fiesp, Roberto Betancourt, mesmo que a expectativa de retomada na economia brasileira se confirme, o agro não esbanjará confiança em função da potencial perda de produtividade na safra. Nesta quarta-feira, 12, o governo atualizará as condições da produção brasileira no 8º Levantamento da Safra de Grãos. Vamos acompanhar com atenção. Afinal, o agro tem dado importante contribuição para a retomada econômica e, se a perda de safra se confirmar, todos nós consumidores sentiremos os efeitos no preço dos alimentos.