Cabe ao eleitor escolher quem será o presidente da República no ano que vem

  • Por Jovem Pan
  • 14/08/2018 10h24
Elza Fiuza/Agência BrasilQuando você é candidato a um cargo do Executivo é normal que suas contas, feitos e posses sejam analisados

É mais que natural, em momento como esse, que um pré-candidato pondere se quer ou não ser candidato. Muitos tiraram o time de campo diante da Receita Federal. Isso ocorre porque quando você é candidato a um cargo do Executivo é normal que suas contas, feitos e posses sejam analisados. Essa temporada vai até o segundo turno da eleição. Duas notícias colocam o dedo nessa ferida: Fernando Haddad disse que usou maconha na adolescência, já Jair Bolsonaro tinha funcionário fantasma em seu gabinete de deputado.

Confira o comentário completo de Marco Antonio Villa: