Constantino: Boicote da NBA em apoio ao Black Lives Matter é uma palhaçada

Segundo o comentarista, movimento “não tem nada a ver com luta racial e tem tudo a ver com combate ao sistema”

  • Por Jovem Pan
  • 27/08/2020 09h43
EFE/EPA/JOHN G. MABANGLOMilwaukee Bucks não foram para a quadra em solidariedade aos protestos antirracistas; pouco depois, a NBA adotou a mesma postura

O boicote da NBA, em que atletas se recusaram a entrar em quadra para disputarem os playoffs em apoio ao movimento Black Lives Matter, repete aquilo que a NFL, de futebol americano, já havia feito. É uma palhaçada realmente, pegar logo a NBA, os jogadores de basquete que são em sua maioria negros e milionários, aderindo a essa campanha do Black Lives Matter, que não tem nada a ver com luta racial e tem tudo a ver com combate ao sistema, são marxistas na origem, querem espalhar o caos e o terror na nação, estamos vendo o resultado em alguns lugares, como agora em Winconsin, que já está pedindo ajuda à Força Nacional. É uma demonstração de ingratidão, se separassem todos os afro-descendentes nos EUA, 13% da população mais ou menos, dava uma das nações mais ricas do mundo e ainda assim eles repetem a ladainha de que são uma maioria perseguida.