Constantino: É bom que Brasil ignore a OMS sobre cloroquina

  • Por Jovem Pan
  • 26/05/2020 07h45
CADU ROLIM/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDOA OMS suspendeu as pesquisas com a droga após um estudo demonstrar aumento no risco de morte de pacientes

Ministério da Saúde contraria indicação da OMS e mantém recomendação para cloroquina em casos de covid-19. A OMS suspendeu as pesquisas com a droga após um estudo demonstrar aumento no risco de morte de pacientes.

“Alguns criticaram muito esse estudo, que incluiu quase 100 mil pessoas. Ele foi publicado na The Lancet, que é uma revista séria, mas alguns apontaram ali indícios de origem na amostragem e tudo mais.

A hidroxicloroquina é um remédio de baixo risco, usado há 70 anos de forma profilática, preventiva, para quem vai para região de malária. A Rede Globo, em uma reportagem do Jornal Nacional há alguns anos, na época da zika, recomendou o uso até mesmo para mulheres grávidas.

Enquanto isso a OMS vem errando, muito mais do que acertando. Essa semana voltou a elogiar a transparência da ditadura chinesa em relação a essa pandemia. Ou seja, a OMS merece muitas críticas e é bom que o Brasil ignore ela nesse aspecto.”