Constantino: É natural e legítimo desconfiar da vacina que vem da China

“O primeiro ponto é que não apresentar consequência grave não quer dizer que seja eficaz, são coisas diferentes”, analisou o comentarista

  • Por Jovem Pan
  • 24/09/2020 08h32
Governo do Estado de São PauloJoão Doria apresentou estudo que comprova segurança da Coronavac

A vacina chinesa contra o coronavírus não gerou reações adversas em quase 95% dos voluntários. Dados apresentados pelo governo paulista mostram que os efeitos colaterais mais comuns da Coronavac foram dor no local da aplicação, fadiga e febre moderada. “O primeiro ponto é que não apresentar consequência grave não quer dizer que seja eficaz, são coisas diferentes. Em segundo, os dados oficiais vêm da China, que é uma ditadura com pouquíssima transparência. Uma matéria da revista Lancet, a mais respeitada de medicina e ciência, de 2018, que chama a atenção para problemas com vacinas da China que as agências regulatórias opacas acabam não lidando direito e cobrando mais transparência. Então, é natural e legítimo desconfiar, sim, da vacina da China”, opina Rodrigo Constantino.