Constantino sobre vacina: Bolsonaro sai em defesa do básico, o direito de cada um escolher

Presidente voltou a dizer que a imunização contra o coronavírus não vai ser obrigatória

  • Por Jovem Pan
  • 20/10/2020 07h55
Marcos Corrêa/PRA fala do presidente contrasta com a do governador de São Paulo, João Doria, que ressaltou que a vacina será, sim, obrigatória

Presidente Jair Bolsonaro volta a dizer que a vacinação contra a Covid-19 não será obrigatória no Brasil. A fala do presidente contrasta com a do governador de São Paulo, João Doria, que ressaltou que a vacina será, sim, obrigatória. “Aplausos para a fala do presidente Bolsonaro em defesa da liberdade individual de escolha. Está sendo feito um espantalho todo, um esforço para demonizá-lo como se ele fosse contrário a vacinação. Não é nada disso. Ele está defendendo o direito de cada um de escolher, enquanto João Doria está defendendo a obrigatoriedade sem especificar osmo isso vai se dar.”

“Estamos falando, afinal, de uma vacina em adultos. Será que vai ser obrigatório, vão levar na marra para tomar vacina? Vai ter caderneta de vacinação para andar nas ruas de São Paulo, se não vai ser preso ou multado? O governador ainda precisa explicar melhor essa postura dele um tanto autoritária enquanto Bolsonaro sai em defesa do básico, o direito de cada um escolher. Infelizmente, na narrativa de muitos, já pré-concebida, é sempre o Bolsonaro que é o autoritário e os outros são os homens da ciência.”