Constantino: Temos que ver vídeo da reunião ministerial antes de julgar

  • Por Jovem Pan
  • 13/05/2020 07h45
Alan Santos/PRDe acordo com pessoas que assistiram a gravação, o presidente teria reclamado de perseguição aos filhos

Em reunião ministerial, Jair Bolsonaro teria defendido a troca na PF para evitar que a família e amigos fossem prejudicados. De acordo com pessoas que assistiram a gravação, o presidente teria reclamado de perseguição aos filhos. Bolsonaro minimizou as declarações e negou irregularidades.

“Para dizer o óbvio, temos que ver o vídeo antes de julgar. Infelizmente tem muita gente que já julgou e tem seu veredito antes de ver o material. O presidente quis fazer uma varredura em todo o vídeo para ter certeza de que nada o incrimina e, assim, ele percebe a situação. Os ministros dele corroboram e dizem que ele estava preocupado com a segurança dos filhos.

Isso vai cair em uma região, talvez inevitável, de interpretação subjetiva e zona cinzenta. Até onde vai a preocupação legítima de um pai e de um presidente com seus filhos e até onde vai uma tentativa de ingerência efetiva e obstrução de inquéritos e investigações em curso? Só vendo o vídeo poderemos ter uma opinião mais sólida.”