Vera Magalhães: PSL já se comporta como oposição ao presidente Bolsonaro

  • Por Jovem Pan
  • 16/10/2019 09h07
Mateus Bonomi/Estadão ConteúdoRacha no PSL começou graças ao presidente da República, quando tornou pública a sua insatisfação em um desabafo com um apoiador

O racha no PSL, que começou graças ao presidente da República, quando tornou pública a sua insatisfação em um desabafo com um apoiador, pode causar graves problemas ao próprio Bolsonaro.

De um lado, críticas e ameaças. O Eduardo Bolsonaro, por exemplo, usou as suas redes para praticamente acusar o suplente do senador Major Olimpio.  “Bom saber que o senhor não tem medo. Da próxima vez que o PSOL pautar na CREDN convite para o seu suplente Giordano vir falar sobre Itaipu lembrarei deste vídeo.”, escreveu.

Do outro lado, ex-assessores ligado à família Bolsonaro começam a acusar a prática de rachadinha em seus gabinetes. Essa semana, um ex-assessor do deputado estadual Gil Diniz acusou o político pela prática de “rachadinha” em seu gabinete na Alesp.

Porém, a briga não está só no plano das trocas de acusações políticas, tudo isso já tem consequências.

Nesta terça, o deputado Delegado Waldir, que é ligado a ala de Bivar, obstruiu a votação de uma Medida Provisória. Ou seja, o PSL já se comporta como oposição a Bolsonaro. Uma situação grave para um presidente que já não tem apoio parlamentar e pode comprometer medidas importantes.

Não há nenhuma ação da ala política do Governo para acalmar os ânimos. Agora, foi uma MP, lá na frente pode ser uma reforma econômica.