‘Bolsonaro expressa a opinião de muitos brasileiros’, diz Constantino sobre o uso de máscara

Declaração foi dada pelo comentarista durante sua participação no programa 3 em 1 desta sexta-feira, 11, que debateu as falas do presidente sobre a utilização do equipamento

  • Por Jovem Pan
  • 11/06/2021 18h06 - Atualizado em 11/06/2021 18h35
MATEUS BONOMI/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO - 26/05/2021Declaração do presidente sobre o uso de máscara causou polêmicas

Segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 10, pelo Ministério da Saúde, o Brasil registrou em 24 horas 2.504 mortes por Covid-19. No mesmo dia, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) declarou que, após uma conversa com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, decidiu tomar medidas que levassem ao fim da obrigatoriedade do uso de máscaras. Nesta sexta-feira, 11, Bolsonaro voltou a reforçar a mesma opinião sobre o assunto, mas disse que as decisões finais sobre a obrigatoriedade ficarão com os governadores e com o Ministério da Saúde. Em São Paulo, Queiroga afirmou que não irá trabalhar como censor das falas do presidente e que vai fazer um estudo sobre a necessidade de continuarmos a usar máscaras.

Durante sua participação no programa 3 em 1, da Jovem Pan, desta sexta-feira, 11, o comentarista Rodrigo Constantino disse que Bolsonaro está expressando a opinião da população e questionou se as máscaras impediram contaminações por Covid-19. “Acho que ele está expressando a opinião de muitos brasileiros cansados deste espetáculo. Eu entendo a esquerda adorar uma máscara, a esquerda é mascarada por essência. Mas eu queria saber algumas coisas. Em primeiro lugar se a máscara impediu tantos destes ícones esquerdistas do isolacionismo radical de contrair a Covid, o governador João Agripino Doria e tantos outros. Eu nunca peguei e não uso máscara, só quando é imposto e já não é há algum tempo aqui na Flórida”, afirmou o comentarista.

Em seguida, Constantino falou que a CPI é um “espetáculo sensacionalista” e que os especialistas convocados nesta sexta estão fazendo politicagem em seus depoimentos. “É uma CPI circense, eles todos de máscara o tempo inteiro ali com o número de mortos na plaquinha. Isto tudo é um espetáculo medonho, macabro e sensacionalista em cima de mortes para fins políticos e eleitorais. […] Nós estamos vendo nessa CPI circense dois especialistas fazendo politicagem barata”, disse o comentarista, que continuou: “É tudo um grande espetáculo macabro, é um show. Mas essa turma mascarada gosta de máscara ou gosta de sinalizar falsas virtudes. Postar quando está no banheiro de máscara e depois ir para a sinuca, para o barzinho ou para o pagode. Ai a máscara cai”.

Confira a íntegra da edição do programa 3 em 1 desta sexta-feira, 11: