Serrão minimiza tempo de televisão e diz que internet será ponto principal para campanha 

Comentaristas do programa 3 em 1, da Jovem Pan, repercutiram o tempo de propaganda eleitoral na televisão

  • Por Jovem Pan
  • 05/08/2022 17h57 - Atualizado em 05/08/2022 18h00
MAX PEIXOTO/DIA ESPORTIVO/ESTADÃO CONTEÚDO e ANTONIO MOLINA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO Montagem Bolsonaro x Lula Ex-presidente Lula e o atual presidente Jair Bolsonaro têm o maior tempo de propaganda eleitoral na televisão

A propaganda eleitoral gratuita na rádio e televisão, para a disputa aos cargos de presidente e vice-presidente da República, começam a partir de 26 de agosto e vão até 29 de setembro. Em caso de segundo turno, será transmitido de 7 a 28 de outubro. Segundo a distribuição dos tempos para cada partido político, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lidera o tempo de televisão com 3 minutos e 16 segundos, seguido do presidente Jair Bolsonaro (PL) com 2 minutos e 40 segundos. Já a candidata Simone Tebet (MDB) tem 2 minutos e 16 segundos, além de Soraya Thronicke (União Brasil) com 2 minutos e 7 segundos, Ciro Gomes (PDT) e Roberto Jefferson (PTB) com 50 segundos cada um, Luiz Felipe D’Avila (Partido Novo) terá 19 segundos de televisão, Eymael (Democracia Cristã) com oito segundos, além de Vera Lúcia (PSTU), Sofia Manzano (PCB) e Leonardo Péricles (UP), com seis segundos cada um. O assunto foi tema no programa 3 em 1, da Jovem Pan, desta sexta-feira, 5.

Para o comentarista Jorge Serrão, disse que a campanha de televisão não terá efeito nas eleições de outubro. “Tempo de televisão no passado contava muito. Hoje muito pouco. A campanha de 2018 definitivamente colocou a internet como o ponto principal para a divulgação de peças e manifestações políticas. A de 2022 vai acentuar isso de maneira multiplicada com toda certeza. Agora, o tempo de televisão pode ser um fator que pode ajudar ou atrapalhar. Se você utilizar aquilo bem utilizado, tranquilo”, comentou.

Confira a íntegra do programa 3 em 1, da Jovem Pan, desta sexta-feira, 5: