‘Não tenho nada contra o Daniel Alves’, diz Mancini, às vésperas de reencontro com o São Paulo

  • Por Jovem Pan
  • 25/10/2019 12h32
Gustavo Rabelo/Photopress/Estadão ConteúdoEx-coordenador técnico do São Paulo, Vagner Mancini é o atual treinador do Atlético-MG

Quando São Paulo e Atlético-MG entrarem em campo no próximo domingo (27), às 16h (de Brasília), no Morumbi, estarão em jogo muito mais do que apenas os três pontos válidos pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro. A partida representará o reencontro entre Vagner Mancini e o time tricolor.

Hoje treinador do Galo, Mancini foi protagonista de um dos momentos mais conturbados do São Paulo em 2019. No fim de setembro, o então coordenador técnico tricolor pediu demissão alegando ter sido “constrangido” e “desprestigiado” dentro do clube.

O motivo? A contratação de Fernando Diniz a pedido de alguns jogadores (liderados por Daniel Alves) – quando, na verdade, a diretoria são-paulina teria prometido o cargo a Mancini após a saída de Cuca. Para muitos, o hoje comandante do Atlético-MG foi traído no São Paulo.

No domingo, dia do reencontro, exatamente um mês terá se passado desde o pedido de demissão… Será que Vagner Mancini ainda guarda mágoas dos jogadores e dirigentes tricolores? Em entrevista exclusiva ao repórter Marcio Spimpolo, do Grupo Jovem Pan, ele garantiu que não.

“Eu estou muito bem aqui no Atlético-MG, me sinto feliz. Aquilo que passou no São Paulo já passou! É uma coisa superada. Eu me dou com todos os integrantes da diretoria do São Paulo, tinha um excelente ambiente com todos lá. Então, não há razão para que a gente faça nenhum tipo de polêmica sobre isso. O mais importante é que, no domingo, além do abraço que eu vou dar em cada um deles, as duas equipes possam fazer um grande jogo”, afirmou.

Questionado se gostaria que Daniel Alves estivesse do outro lado do campo – suspenso, o lateral não estará à disposição do São Paulo para o jogo contra o Atlético-MG –, Mancini foi enfático. “Não tenho nada contra o Daniel Alves!”, disparou. “Eu o acho um grande jogador. Não vou entrar nessa questão. Gostaria que ele estivesse em campo, porque acho que isso abrilhanta o futebol. Mas, infelizmente, ele não estará. Hoje defendo o Atlético-MG, tenho certeza de que ele defende muito bem o São Paulo e espero que seja uma grande partida”, finalizou.

Confira abaixo, a entrevista exclusiva de Vagner Mancini à Jovem Pan: