‘Minimizam essa tragédia’, diz Benjamin Back sobre comparações envolvendo Maradona

Apresentador foi um dos convidados do programa De Tudo Um Pouco desta quarta-feira, 25

  • Por Jovem Pan
  • 25/11/2020 22h33
Alexandr Mysyakin/Creative CommonsÍdolo argentino morreu nesta quarta-feira, 25, aos 60 anos.

Ao comentar a morte do ídolo argentino Diego Maradona, o apresentador Benjamin Back disse as comparações envolvendo o craque “minimizam” a tragédia da morte do jogador. O jornalista foi o convidado da edição desta quarta-feira, 25, do programa De Tudo Um Pouco, que é transmitido de terça à sexta às 21h no canal do Youtube da Jovem Pan Entretenimento e no Panflix. Ao ser questionado sobre comparações com Pelé ou Messi, Benja também destacou as qualidades extra campo do ídolo. “Eu acho que no dia de hoje, de repente fazer comparações de falar é o maior ou é o segundo maior eu acho que minimiza essa tragédia que foi o Maradona morrer. Porque se for entrar no aspecto de jogador, Messi é mais jogador do que o Maradona. O Maradona foi genial. Mas foi genial num curto período. O kit Maradona é um kit que sempre chamou atenção. Carismático demais, personalidade forte, opiniões indo contra a maioria. Várias vezes bateu de frente com o sistema. Politicamente ele tinha uma posição”, disse Benja, que continuou: “Morre um ídolo do esporte. Há uma comoção nacional”.

O apresentador continuou, e pontuou mais sobre a sua visão do craque. “Além de ser um gênio jogando, ele tinha esse lado dele. Você tem caras que foram monstros nos seus segmentos, mas as vezes o cara não teve o carisma. Tem cara que é introvertido, que não gosta de emitir opinião, que não gosta de tomar partido. Ele não. Você pode gostar ou não gostar das coisas que ele defendia, mas ele tinha um lado. Ele não pipocava”, disse Benja. Além disso, o convidado descreveu um momento icônico envolvendo Maradona ao longo de sua carreira. “Um momento marcante que é extremamente emocionante foi a narração de um narrador argentino chamado Víctor Hugo Morales. A narração dele do gol do Maradona na Copa em que ele faz aquela jogada incrível de sair driblando. A transmissão desse narrador argentino é uma coisa emocionante demais”, diz Benja, que completa: “A relação do povo argentino com o Maradona e do Maradona com o povo argentino é uma coisa surreal”.

Confira na íntegra a edição do De Tudo Um Pouco desta quarta-feira, 25: