Richard Rasmussen diz que privatização de parques beneficia a natureza

O naturólogo e apresentador foi o convidado da edição do programa De Tudo Um Pouco desta terça-feira, 5

  • Por Jovem Pan
  • 05/01/2021 22h54 - Atualizado em 05/01/2021 22h55
Reprodução/ Instagram @richardselvagemRichard comentou sobre a atuação do governo na preservação ao Meio Ambiente

O naturólogo Richard Rasmussen disse que a privatização de parques nacionais no Brasil beneficia a natureza e ajuda a melhorar a qualidade de vida de animais que vivem nos locais.  O apresentador foi o convidado do programa da edição desta terça-feira, 5, do programa De Tudo Um Pouco, que é transmitido de terça à sexta no canal do Youtube da Jovem Pan Entretenimento e no Panflix ás 21h. Esta foi a primeira edição inédita do programa em 2021. Ao falar sobre o tema, Richard citou uma de suas gravações com gorilas, dizendo que o turismo é parte essencial do sustento dos animais e que isso poderia acontecer no Brasil. “A base (dos vídeos) é primeiro o conhecimento. Claro que a gente está ali em uma situação, que nem a do gorila, em que você está ‘perturbando’. Mas o animal está acostumado. O pesquisador que está ali perturbou ele por 20 anos. Precisa fazer isso? Precisa. A gente precisa conhecer as espécies que estão lá. Hoje o turismo lá sustenta a vida desses gorilas. É o que tem que acontecer com os nossos parques nacionais, a gente tem que colocar gente lá dentro. Você tem dois funcionários para uma área gigante lá dentro. ‘Isso ai é reserva’. Reserva é o escambau. Estão tirando um monte de coisa de lá de dentro. Tem que botar turismo para acontecer, tem que colocar gente. Terceiriza, põe na iniciativa privada. É o que está acontecendo hoje em dia. É maravilhoso isso, para a própria natureza”, afirmou Richard.

O apresentador disse ainda que a ideia de separar a natureza do homem é uma utopia e que, no futuro, os dois irão viver nos mesmos ambientes se adaptando. Richard também diz que possíveis consequências indesejadas são pare de um processo natural de seleção.  “Essa coisa de separar a natureza pra cá e homem pra lá nunca vai acontecer, é utopia. Nós somos nove bilhões de pessoas, daqui a pouco, vamos ser 50 bilhões de pessoas. Muitos bichos vão se adaptar e alguns não vão se adaptar, infelizmente. Isso faz parte de um processo que é natural. A gente (seres humanos) tem todo um cuidado, a natureza não tem. Se você não está pronto para isso, tchau. Se você está pronto, você vai sobreviver”, afirmou. Richard ainda falou que o governo pode melhorar em questões ambientais. “Falta fiscalização. A gente podia ter atuado melhor no pantanal. O governo não é perfeito. Tem que coisas que ele tem que ter empenho e está faltando. Isso não significa que o governo é uma merda. Nosso problema é que a gente está ‘cagando’ em rio e mares. A gente está ‘cagando’ na água, o rio leva para o mar. A gente está ‘cagando’ em cima de tartarugas, em cima de corais. A primeira coisa que a gente tem que resolver nesse país é saneamento básico”, concluiu o Richard.

Assista a edição do De Tudo Um Pouco desta terça-feira, 5: