Nilson Cesar dá conselho para Abel Ferreira: ‘Continue com o Cebolismo no Palmeiras’

Confira o debate do Esporte em Discussão sobre o novo treinador do Verdão

  • Por Jovem Pan
  • 03/11/2020 14h02 - Atualizado em 03/11/2020 14h07
Montagem sobre fotos/Reprodução/Jovem Pan/Palmeiras/Nilson Cesar aconselhou o novo treinador do Palmeiras a manter o mesmo estilo de Cebola

Abel Ferreira comandará o Palmeiras pela primeira vez na próxima quinta-feira, 5, diante do RB Bragantino, no Allianz Parque, pela partida de volta da Copa do Brasil  – na ida, o Verdão ganhou por 3 a 1. O português assumirá um time embalado após uma boa sequência de resultados – sob a batuta do auxiliar-técnico Andrey Lopes, conhecido como Cebola, a equipe venceu quatro jogos e perdeu apenas um. No entendimento do narrador Nilson Cesar, do Grupo Jovem Pan, o treinador recém-contrato precisa manter o modelo de jogo e dar prosseguimento ao “Cebolismo”.

“Se eu fosse o Abel Ferreira, eu faria o seguinte: chamaria o Cebola e perguntaria como ele está jogando. Ah, está jogando assim? Beleza, vamos continuar. Ele está ganhando. Um cara inteligente da bola faria isso. Não dá para chegar e falar que vai mudar no dia seguinte. Não! Pega o Cebola, que vai ser auxiliar-técnico dele, e pergunta o que está dando certo. De início, eu não mexeria em nada. Eu seguiria com o ‘Cebolismo’. O time cresceu e está jogando diferente desde que o Cebola assumiu”, disse o profissional da Jovem Pan durante o programa Esporte em Discussão, na tarde desta terça-feira, 3.

Nilson, inclusive, recomenda que Abel Ferreira não deixe Andrey Lopes de “escanteio” para não desagradar o elenco do Alviverde paulista. “Talvez, os jogadores já estivessem contra o Luxemburgo. Quando jogador não gosta do treinador, ele não joga bem, corre errado…Agora está lá o Cebola. Percebi que os jogadores têm afinidade com o Cebola. Se chega o treinador e coloca ele de escanteio, pode ter certeza que os jogadores fazem a mesma coisa que fizeram com o Luxemburgo. Bota o Cebola no time! Junto com ele e com os jogadores. Que o novo treinador faça isso. Não me venham falando que ele é um Guardiola. É um jovem técnico chegando ao Palmeiras”, complementou.

Assista ao debate abaixo: