Spimpolo eleva o tom e desabafa contra Fernando Diniz: ‘Essa é a serpente que encantou alguns’

“Ontem, o Muricy Ramalho, na Riviera de São Lourenço, de chinelo de dedo, bermuda e camisa regata, comandando o São Paulo online, não passaria o vexame que você passou, Diniz”, disparou o repórter

  • Por Jovem Pan
  • 30/07/2020 14h45 - Atualizado em 30/07/2020 14h49
ReproduçãoO repórter Marcio Spimpolo é um dos integrantes da equipe de esportes da Rádio Jovem Pan

A surpreendente eliminação do São Paulo para o Mirassol, na última quarta-feira, 29, no Morumbi, revoltou Marcio Spimpolo. Em participação no Esporte em Discussão desta quinta, 30, no Grupo Jovem Pan, o repórter elevou o tom e teceu severas críticas a Fernando Diniz. O treinador tricolor não foi poupado pelo jornalista, que usou números e o vexame nas quartas de final do Paulistão para listar os erros do comandante são-paulino. “O Diniz foi contratado para o lugar do Cuca em setembro do ano passado. Em 30 jogos, foram 14 vitórias, sete empates e nove derrotas. Tomando gol em quase todas as partidas. Foram sete nos últimos três jogos! Esse é o Dinizismo que encantou alguns! Essa é a serpente que encantou e hipnotizou algumas pessoas!”, disparou.

Em alguns momentos, Spimpolo chegou a falar diretamente a Fernando Diniz. “Aí, o seu Fernando Diniz, na entrevista de ontem, foi lembrar do jogo contra o Red Bull. Meu caro e simpático Diniz… Naquele jogo, você poderia errar porque não era jogo eliminatório. Ontem, errou, dançou e acabou o campeonato! Não adianta lembrar do Red Bull mais, jogo aliás em que você também tomou um nó! Jogo eliminatório é assim, mas é porque você teve poucos na carreira, porque chegou muito pouco (a fases decisivas)! Então, é por isso que você tem de armar o seu time com inteligência, é por isso que tem de ter um leque de opções de esquema de jogo. Quando você tem um só, não sabe para onde correr quando a coisa não funciona. Aí, não adianta, em poucos minutos, trocar zagueiro por atacante, lateral por gandula, chapeiro por Jacquin… Não vai, velho!”, afirmou.

O repórter do Grupo Jovem Pan disse que sequer teria contratado Fernando Diniz para ser treinador do São Paulo. Além disso, Spimpolo também criticou quem bajula o técnico mesmo sem ele ter conquistado nenhum grande título na carreira. “Eu me sinto muito à vontade para criticar porque, em setembro do ano passado, eu falei que, em uma grande empresa, quando você quer contratar alguém, você pega currículos para analisar. E está lá: no último emprego do cidadão, ele deixou a empresa no vermelho, faliu a outra, fez uma besteira na outra… Já está descartado o currículo desse cara! Numa empresa grande, o cara que faz um último trabalho assim já não serve! Ele pode ter ideias ótimas, mas e na prática? Tem que ter resultado, porque senão o cara não serve!”, disparou.

“O milionário São Paulo está eliminado pelo Mirassol! Você pode falar que são vários vexames recentes… Mas nenhum time do São Paulo nos últimos anos tem essa qualidade! É o melhor São Paulo dos últimos anos. De papel, de grana e entregaram na mão do seu Fernando Diniz! O Leco tem culpa? O Lugano e o Raí têm culpa? Por ontem, não. Pelo conjunto da obra, têm! Parabéns, Diniz! Mais um trabalho seu que vai por água abaixo, mas você deve ser muito bom para tomar chá com bolachas com alguns amigos, tomar um café no fim da tarde, bater um papo ao telefone, porque você recebe alguns elogios sem ter ganhado nada, cara! Nada! Ontem, o Muricy Ramalho, na Riviera de São Lourenço, de chinelo de dedo, bermuda e camisa regata, comandando o São Paulo online, não passaria o vexame que você passou, Diniz!”, finalizou.

Confira, abaixo, o comentário completo de Marcio Spimpolo: