Alcolumbre: Resistência à privatização da Eletrobras é ‘muito grande’ no Senado

  • Por Jovem Pan
  • 07/11/2019 06h41 - Atualizado em 07/11/2019 07h28
Marcos Brandão/Senado FederalSegundo o presidente da Casa matéria pode chegar a nem ser pautada para votação

O presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre (DEM-AP), afirmou, nesta quarta-feira (6), que a Casa apresenta grande resistência à privatização da Eletrobras. Segundo ele, a proposta corre o risco de chegar derrotada e que, se houver 50 parlamentares contrários, a matéria pode nem ser pautada.

Ele lembrou, ainda, que já tinha dito ao governo sobre a possibilidade de fracasso na Casa, já que muitos senadores se manifestaram de forma negativa à privatização. “Na reunião que eu tive e que eu informei para o governo, foi na reunião da bancada do Norte e do Nordeste. Nós tínhamos 50 senadores. A manifestação de vários desses 50, no sentido de serem contrários à privatização, eu externei. O governo quis mandar. Então agora teremos o debate”, afirmou.

Nesta terça-feira (5), o presidente Jair Bolsonaro (PSL) assinou o projeto de lei que viabiliza a privatização da Eletrobras. A proposta já foi encaminhada para aprovação da Câmara dos Deputados e deverá seguir para o Senado.

A União espera arrecadar R$ 16,2 bilhões com a privatização da estatal. O texto estabelece que a União ficará com menos de 50% da empresa e não prevê mais as ações especiais com poder de veto, as chamadas golden share.

*Com informações da repórter Camila Yunes