Alta do dólar pode afetar até o preço do pãozinho francês

  • Por Jovem Pan
  • 21/05/2018 11h00 - Atualizado em 21/05/2018 11h03
PixabayDiante da escassez do trigo argentino, os produtores brasileiros devem recorrer a mercados europeus o que tende a elevar o preço do pão

Disparada do dólar provoca aumentos de preços no Brasil e itens como alimentos, eletrônicos e até remédios correm o risco de ficar mais caros. Segundo os analistas, a alta afeta vários produtos que são feitos a partir de materiais vindos de outros países.

É o caso do pão francês, por exemplo, que pode subir até 20%, por causa do valor da farinha de trigo. O cereal é considerado uma commodity – ou seja, uma matéria-prima – e a cotação é definida no mercado internacional, em dólar.

Atualmente, apenas metade do volume consumido no Brasil é produzido aqui e o restante vem de fora, principalmente da Argentina. O embaixador Rubens Barbosa, presidente da Associação Brasileira da Indústria do Trigo, ressalta que há, também, os problemas climáticos. “A safra brasileiro de trigo, do Paraná e do Rio Grande do Sul, teve uma queda por conta das chuvas e está 30% mais baixo. Por outro lado, a Argentina teve um problema ao contrário com seca e sofreu redução na produção”, explicou Barbosa.

Segundo o embaixador, diante da escassez do trigo argentino, os produtores brasileiros devem recorrer a mercados europeus.

De acordo com o economista Antonio Correa de Lacerda, o consumidor já sente os efeitos no bolso: “Isso é imediato. Alguns índices de inflação como o IGP e o IGPM já refletem essa elevação porque têm entre seus componentes a variação cambial. Já no mês que vem vamos sentir esse efeito”, declarou Lacerda.

Em contrapartida, o economista Antonio Correa de Lacerda ressalta que os produtos exportados pelo Brasil devem se valorizar. Outro item que deve ficar mais caro é o combustível, empurrado pelo aumento da cotação do petróleo no mercado internacional.

*Com informações do repórter Vitor Brown