‘Ao final de dezembro, toda a população elegível de São Paulo terá recebido as duas doses’, diz Edson Aparecido

Em entrevista ao Jornal da Manhã, o secretário assegurou que a paralisação da campanha de vacinação na capital paulista foi um episódio pontual e que a entrega dos imunizantes já foi regularizada

  • Por Jovem Pan
  • 27/06/2021 09h53 - Atualizado em 27/06/2021 11h37
ROGÉRIO GALASSE/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO - 24/06/2021 O secretário municipal de Saúde, Edson Aparecido, afirmou que o sistema escalonado tem funcionado com êxito na cidade de São Paulo

O secretário municipal da Saúde de São Paulo, Edson Aparecido, afirmou neste domingo, 27, que, ao final de dezembro de 2021, toda a população elegível da capital terá recebido as duas doses da vacina contra a Covid-19. Em entrevista ao Jornal da Manhã, o secretário assegurou que a paralisação da campanha de imunização no município na terça-feira, 22, foi um episódio pontual. “A cidade de São Paulo não deixou de cumprir um dia do seu calendário. Nós estamos dentro do cronograma do Estado, que recomendava que, até sábado, 26, o município tivesse vacinado toda a população com mais de 47 anos”, afirmou Edson Aparecido, que atribuiu a pausa ao enorme contingente de pessoas nas faixas etárias que começaram a ser imunizadas na última semana. “Só na faixa de pessoas de 50 a 59 são 1,4 milhão pessoas. É muita gente”, disse. “Além disso, às vezes, a vacina chega na cidade de São Paulo de forma fracionada. Por isso nós fizemos o escalonamento”, esclareceu. Sobre o escalonamento, o secretário acredita que o modelo está tendo êxito na capital. “O escalonamento tem tido êxito. Tem sido bastante eficiente e as pessoas têm tomado as vacinas de forma rápida. Na quinta-feira, nós vacinamos quase 170 mil pessoas. Na sexta, foram 160 mil. No sábado, que foi um dia de repescagem para as idades de 47, 48 e 49, mais de 50 mil pessoas compareceram nos postos de saúde.”

O secretário contou que, na semana passada, para resolver a paralisação na campanha, se reuniu com a Secretaria de Saúde do Estado e com o Ministério da Saúde. Segundo ele, as pastas buscaram maneiras de garantir que a vacinação no município ocorra de maneira regular. “Nós já vacinamos, com pelo menos a primeira dose, 55% da população com mais de 18 anos. Agora, todas as faixas etárias têm contingentes bastante elevados. Aqui na capital, o desafio de logística e de distribuição é muito grande. Mas nós temos feito um trabalho conjunto com a Secretaria Estadual de Saúde e também tivemos uma reunião com o Ministério da Saúde para que a gente possa, de uma maneira mais regular, receber as doses de vacina na capital”, detalhou Edson Aparecido.

De acordo com o secretário, com a regularização da entrega de doses que foi feita na semana passada, o município deve completar a imunização de toda a população elegível até dezembro de 2021. “Nós acreditamos que o calendário apresentado pelo governador vai ser seguramente seguido. Nós chegaremos ao final de setembro com 100% das pessoas com mais de 18 anos com pelo menos uma dose aplicada. Nós acreditamos que, em função do período de 12 semanas para a segunda dose de alguns imunizantes, chegaremos ao final de dezembro com toda a população elegível acima de 18 anos com as duas doses aplicadas”, apontou. Na manhã de sábado, 26, a capital recebeu 114 mil doses da Janssen, referentes ao primeiro lote de compra feito pelo Ministério da Saúde. “A cidade de São Paulo deve, seguramente, ao longo da próxima semana receber um novo lote da Janssen. Esses lotes serão distribuídas em todos os posto de saúde levando em conta a quantidade de pessoas que precisam ser vacinas. A Janssen começará a ser aplicada já na segunda-feira, 28, pela manhã nas pessoas de 46 anos”, assegurou o secretário.