Aos 118, japonesa que viveu duas guerras mundiais e duas pandemias carregará tocha olímpica

Kane Tanaka nasceu em 5 de janeiro de 1903 e além de pandemias e guerras, sobreviveu ao câncer duas vezes; ela é apenas 7 anos mais nova do que as olimpíadas modernas

  • Por Jovem Pan
  • 06/03/2021 09h30
Kyodo/via REUTERSKane Tanaka tem 118 anos

A mulher mais velha do mundo vai carregar a tocha olímpica durante a abertura das Olimpíadas de Tóquio, no Japão, em julho deste ano. Aos 118 anos, a japonesa Kane Tanaka, já passou por duas pandemias globais – a da Gripe Espanhola e a da Covid-19, duas guerras mundiais e superou duas vezes o câncer. Nascida em 5 de janeiro de 1903, ela é considerada a pessoa viva mais velha do mundo pelo livro dos recordes. A previsão é que a japonesa participe do revezamento percorrendo os cem metros segurando a tocha olímpica em uma cadeira de rodas guiada por sua família. Depois, a expectativa é que Kane Tanaka levante no final do percurso e dê os últimos passos a pé antes de passar o símbolo dos Jogos Olímpicos para o próximo corredor. Ela é só sete anos mais nova que os Jogos Olímpicos modernos, iniciados no ano de 1896; quando a Olimpíada foi realizada pela última vez em Tóquio, em 1964, Tanaka tinha 61 anos. Até agora, a pessoa mais velha a carregar a tocha foi a brasileira Aida Gemanque, nas Olimpíadas do Rio de Janeiro. Em 2016, com 106 anos.

* Com informações da repórter Beatriz Manfredini