Após ação do MPF, Heleno diz ser legal autorização para garimpo na Amazônia

Ministério Público Federal disse que vai apurar as autorizações emitidas pelo general, já que as terras possuem muitos grupos indígenas; ministro fala em pesquisa com respeito à legislação e ao meio ambiente

  • Por Jovem Pan
  • 07/12/2021 10h57 - Atualizado em 07/12/2021 10h58
Marcos Corrêa/PRA representação ao MPF contra Augusto Heleno foi feita pelo deputado federal Marcelo Freixo

O ministro do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno, autorizou o avanço do garimpo em área preservada da Amazônia. Isso faz parte do seu cargo por ser secretário executivo do Conselho de Defesa Nacional, órgão responsável por permitir projetos de mineração em áreas de fronteira. Assim, houve a liberação de sete frentes de pesquisa de ouro na fronteira entre a Colômbia e a Venezuela. Após críticas, ele defendeu as autorizações nas redes sociais. “É legal autorizar a pesquisa/lavra de minerais, na faixa de fronteira, inclusive a Amazônia. Respeitadas a legislação e o meio ambiente, continuaremos a mapear nossas riquezas pelo bem do Brasil e do nosso povo”, escreveu no Twitter. O Ministério Público Federal no Amazonas disse que vai apurar as autorizações emitidas pelo general, já que as terras em questão possuem muitos grupos indígenas. O espaço é avaliado em cerca de 13 mil hectares de área. A representação ao MPF contra Augusto Heleno foi feita pelo deputado federal Marcelo Freixo.

*Com informações do repórter Fernando Martins