Após dois adiamentos, Anatel marca votação do edital do 5G para sexta-feira

Aprovação vai autorizar a publicação do leilão da nova geração de internet móvel no Brasil; expectativa no Ministério das Comunicações é que a tecnologia seja instalada em todas as capitais até julho de 2022

  • Por Jovem Pan
  • 21/09/2021 06h42 - Atualizado em 21/09/2021 08h59
EFE/EPA/ANDY RAINO conselheiro Moisés Moreira solicitou a nova data após o presidente Jair Bolsonaro editar dois decretos para agilizar o leilão

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) vai votar o edital do 5G nesta sexta-feira, 24. A aprovação no conselho diretor da agência autoriza a publicação do leilão da nova geração de internet móvel no Brasil. A análise final foi adiada duas vezes. O conselheiro Moisés Moreira pediu vista na última reunião. “Aqueles que hoje estão preocupados, que me criticam, em um futuro breve entenderão o verdadeiro propósito dessas vistas e sentir-se-ão protegidos, isso porque vale mais alguns dias criteriosos do que o açodamento impensado”, disse na ocasião. O relator do processo, o conselheiro Emmanoel Campelo, cobrou celeridade na decisão. “Na medida que adiamos o 5G, o país perde em termos de ganho de competitividade, em crescimento econômico, além da questão do incremento ao nosso sistema público de educação”, pontuou.

Moisés Moreira solicitou a nova data após o presidente Jair Bolsonaro editar dois decretos para agilizar o leilão. O autor do pedido de vista considerava que a Anatel poderia responder por eventuais falhas em dois projetos. Bolsonaro autorizou que outros órgãos, entidades públicas ou privadas, além da Telebras, possam administrar a rede privativa federal, dentro das contrapartidas na exploração da tecnologia 5G. No outro decreto, o Programa Amazônia Integrada e Sustentável terá custos bancados pelas empresas vencedoras do certame. O governo federal deseja realizar o leilão ainda em outubro. O Ministério das Comunicações quer o 5G em todas as capitais brasileiras até julho de 2022.

*Com informações do repórter Marcelo Mattos