Após fazer gol em jogo na Vila Belmiro, Bolsonaro volta a criticar novas medidas de isolamento

Natal Sem Fome arrecada doações desde 2005; neste ano, a novidade foi que o jogo aconteceu sem público

  • Por Jovem Pan
  • 29/12/2020 07h11
Reprodução/TV BrasilBolsonaro embarcou na última segunda-feira, 28, para o Guarujá -- onde deverá ficar até o próximo dia 4 de janeiro

O presidente Jair Bolsonaro, depois de questionar os motivos pelos quais os laboratório ainda não pediram o registro da vacina contra à Covid-19 à Anvisa, voltou a reclamar do fato de que existe uma cláusula nos contratos de que eles não se responsabilizam por possíveis efeitos colaterais da vacina. Bolsonaro também reclamou dos estados que voltaram a decretar medidas mais duras de isolamento e afirmou que o vírus deverá atingir a todos — e que nem a vacina será a solução final para o problema.

O presidente, no entanto, prometeu iniciar o processo de imunização cinco dias após a Anvisa fornecer os registros necessários. Jair Bolsonaro reafirmou também que não há como manter o pagamento do auxílio emergencial e admitiu que o salário mínimo não é o necessário para a população, mas lembrou que o impacto de um reajuste maior do que o já concedido seria muito negativo para as contas do governo. Bolsonaro embarcou na última segunda-feira, 28, para o Guarujá — onde deverá ficar até o próximo dia 4 de janeiro.

Antes ele foi até Santos, onde participou de um jogo beneficente de futebol na Vila Belmiro. O Natal Sem Fome arrecada doações desde 2005. Neste ano, a novidade foi que o jogo foi sem público por conta da pandemia do coronavírus. A presença do presidente Jair Bolsonaro chamou atenção. Antes da partida, ele admitiu que não está na sua melhor forma. Mesmo assim, o presidente fez gol. Depois de várias tentativas ele participou de uma jogada e, com ajudinha do goleiro, deixou a marca dele no placar — apesar de ter caído no final.

*Com informações da repórter Luciana Verdolin