Após limitação na compra de dólares, argentinos fazem fila nos bancos

  • Por Jovem Pan
  • 03/09/2019 07h00 - Atualizado em 03/09/2019 10h44
EFECom medo, população fez fila nos bancos para retirar dinheiro das contas

Milhares de argentinos procuraram as agências bancárias nesta segunda-feira (2), um dia depois de o governo autorizar a intervenção do Banco Central na compra e na venda de moedas estrangeiras. O motivo da corrida aos bancos foi o decreto publicado no último domingo (1) e que afeta tanto pessoas físicas quanto jurídicas.

Estão previstas várias medidas. As empresas, por exemplo, vão precisar de autorização do Banco Central para a compra de dólares e as transferências de moeda americana para contas das companhias no exterior terão que ser autorizadas pela autoridade financeira. Já as pessoas físicas terão limite de compra de US$ 10 mil por mês.

Liliana Ibarra, aposentada, conta que tem uma poupança em dólares, mas que não depositou em nenhuma conta bancária, com medo do que poderia acontecer. “Não tenho depósitos em dólares, mas tenho poupança em dólares. Não depositei, porque, há dois anos, comecei a perceber que a situação cheirava mal”, afirmou.

O medo de perder dinheiro é o mesmo de Diego Fernandez, que relata um clima de desconfiança com os bancos. “Quem tem um dinheiro talvez queira tirá-lo do sistema, do banco, levá-lo para casa, e as pessoas ficam preocupadas porque já tivemos medidas semelhantes no passado”, relembrou.

O objetivo do presidente Mauricio Macri ao autorizar a intervenção no câmbio foi conter a desvalorização do peso argentino, que, desde o início do ano, já chega a 36%.

*Com informações do repórter Vitor Brown