Bolsonaro agradece agricultores por ‘não se mostrarem frouxos’ na pandemia

O presidente lembrou que a postura do homem do campo foi crucial para a sobrevivência daqueles que moram na cidade

  • Por Jovem Pan
  • 19/11/2020 05h21 - Atualizado em 19/11/2020 09h10
Carolina Antunes/PRO presidente fez questão de parabenizar os agricultores presentes no evento de entrega de títulos de propriedades rurais

O presidente Jair Bolsonaro diz que o fato de os agricultores não terem parado durante a pandemia foi essencial para que o país não entrasse em colapso. Segundo ele, se a política do “fique em casa e a economia a gente vê depois” fosse aplicada ao produtor rural, o Brasil teria enfrentado desabastecimento, fome, miséria e problemas sociais. Durante uma cerimônia de entrega de títulos de propriedades rurais na cidade de Flores de Goiás, nesta quarta-feira, 18, Bolsonaro lembrou que a postura do homem do campo foi crucial para a sobrevivência daqueles que moram na cidade. O presidente fez questão de parabenizar os agricultores presentes. “Se o ‘fica em casa, a economia a gente vê depois’ fosse aplicado no campo teríamos desabastecimento, fome, miséria e problemas sociais. Parabéns a vocês que não se mostraram frouxos na hora da angústia, como diz a passagem bíblica.”

No discurso, Bolsonaro disse acreditar que os senadores e deputados federais presentes nunca tinham visto tantos recursos serem aplicados no estado e nos municípios como aconteceu nos dois anos de governo dele. O presidente garantiu que essa política, de dar dinheiro para que os parlamentares decidam aonde será investido, continuará; e agradeceu a oportunidade de poder garantir o título de propriedade para mais de três mil produtores rurais. “Vocês lutaram por isso, passaram por momento difíceis no passados, foram usados politicamente por muito agente e viram depois que vocês tinham como atingir os seus objetivos”, disse. Com o título de propriedade, os agricultores poderão buscar empréstimos e ampliar a produção. Por isso, além de diversos ministros e do governador, Ronaldo Caiado, Bolsonaro foi à Goiás acompanhado do presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães.

*Com informações do repórter Antônio Maldonado