Brasil se aproxima de 135 mil mortes pela Covid-19; governo vê pandemia perder força

Segundo o Ministério da Saúde, quase 4,5 milhões de pessoas brasileiros já pegaram a doença

  • Por Jovem Pan
  • 18/09/2020 05h34 - Atualizado em 18/09/2020 08h11
Dudu Contursi/Estadão ConteúdoO secretário de vigilância em saúde, Arnaldo Medeiros, afirma que a tendência de queda foi observada em todas as regiões do país

O Brasil deve atingir nesta sexta-feira, 18, a marca de 135 mil mortes pela Covid-19. Nas últimas 24 horas, foram 829 óbitos confirmados, ritmo que vem diminuindo, assim como o número de infecções. De acordo com o Ministério da Saúde, quase 4,5 milhões de pessoas brasileiros já pegaram a doença. O número de novos casos recuou 30% no acumulado da última semana e as mortes caíram 13% no período. O secretário de vigilância em saúde, Arnaldo Medeiros, afirma que a tendência de queda foi observada em todas as regiões do país. Ele também aponta um crescimento na quantidade de testes aplicados para a detecção da doença.

Na quinta-feira, 17, o governo federal informou que pediu mais tempo para decidir se o Brasil fará parte de uma iniciativa global para facilitar o acesso a vacinas contra a Covid-19. O prazo divulgado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para que países informem se vão aderir ao projeto termina nesta sexta-feira. Ainda nesta quinta, a Câmara de Comércio Exterior (Camex) zerou a tarifa de importação de vacinas contra a Covid-19 e de insumos para a fabricação nacional de itens usados no tratamento de pacientes infectados. A Camex também decidiu estender, do fim de setembro para o final de outubro, o imposto de importação zerado para 562 produtos utilizados na prevenção e no combate ao coronavírus.

*Com informações da repórter Letícia Santini