Califórnia enfrenta segundo pior incêndio da história do Estado

Cidade histórica de Greenville, por exemplo, já foi completamente destruída pelo fogo

  • Por Jovem Pan
  • 09/08/2021 08h03 - Atualizado em 09/08/2021 10h11
EFE/EPA/CHRISTIAN MONTERROSA - 07/08/2021De acordo com as informações oficiais, o motivo dessas focos são dois: a seca prolongada e a chegada de chuvas com trovões

Assim como na Europa, algumas regiões do meio oeste dos Estados Unidos estão sofrendo bastante com as queimadas. A Califórnia é um dos que mais está sofrendo com os muitos focos de incêndio — já são mais de 14 focos diferentes acontecendo apenas no Estado. O número é superior ao maior incêndio já registrado na história da Califórnia, que hoje vive embaixo do segundo pior momento de queimadas. A região incendiada já é maior do que a Ilha de Maui e cidade de Nova York. Milhares de pessoas estão desabrigadas e uma dezena de bombeiros já foram feridos.

De acordo com as informações oficiais, o motivo dessas focos são dois: a seca prolongada, que segundo os cientistas é causada pela mudança climática e deixou parte do oeste ressacado, e a chegada das chuvas que levam muitos trovões. São dois perfis completamente diferentes. Na semana passado, a cidade de Greenville foi completamente destruída e já não existe mais. O governador da Califórnia, Gavin Newsom, esteve lá e prestou solidariedade aos agentes e moradores e disse que pretende reconstruir a cidade. As cenas são desoladoras. Não há mais nada o que se fazer e a cidade histórica foi consumida pelo fogo — além da questão da fauna e flora que foi perdida. Muitos moradores perderam suas casas e estão morando em carros ou barracas na beira da estrada. O Estado de Nevada também está sofrendo.

*Com informações do correspondente Eliseu Caetano