Em primeira sessão no CNJ, Fux diz que país passa por ‘tormentas’

Segundo o ministro, a situação atual é bastante difícil, comparando o momento como um “mar tormentoso”

  • Por Jovem Pan
  • 23/09/2020 06h58 - Atualizado em 23/09/2020 07h49
Marcelo Camargo/Agência BrasilO ministro, que foi diagnosticado com a Covid-19 poucos dias depois da posse, que teve outros oito casos confirmados da doença, ressaltou a importância das videoconferências para a proteção de todos

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luiz Fux, admitiu, durante a primeira reunião comanda por ele do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que o Brasil passa por problemas. Segundo ele, a situação atual é bastante difícil, comparando o momento como um “mar tormentoso”. Ele ressaltou, no entanto, que com o apoio de todos estaremos “mais perto do porto do que do naufrágio. “Momento não é fácil, mas o tempo é sábio e ele sabe que não pode separar o inseparável. Então quem sabe os nossos destinos se cruzaram para que juntos possamos enfrentar este momento tormentoso”, disse.

O ministro, que foi diagnosticado com a Covid-19 poucos dias depois da posse, que teve outros oito casos confirmados da doença, ressaltou a importância das videoconferências para a proteção de todos. “Em plena pandemia, eu completamente contaminado, mas evitando transmitir qualquer tipo de problema para os senhores. Estamos por videoconferência realizando uma reunião importantíssima no Conselho Nacional de Justiça”, afirmou. Durante a reunião, Fux voltou a apresentar os cinco eixos que deverão marcar os próximos dois anos no STF, sendo que o primeiro deles é a proteção dos direitos humanos e do meio ambiente.

*Com informações da repórter Luciana Verdolin