Comitê reconhece status de refugiados a quase 8 mil venezuelanos no Brasil

Para o coordenador-geral do Comitê Nacional para os Refugiados, a decisão é importante para que as pessoas não se sintam perseguidas no país

  • Por Jovem Pan
  • 29/08/2020 07h35
Marcelo Camargo/Arquivo Agência BrasilSegundo o ministério, foram regulamentada a situação de 7.795 adultos e 197 crianças e adolescentes

O Ministério da Justiça e Segurança Pública reconheceu, na sexta-feira, 28, a 8 mil venezuelanos a condição de refugiado no Brasil. Isso significa que, a partir de agora, essas pessoas vão poder emitir a Carteira de Registro Nacional Migratório, o CRNM, e usufruir da educação e saúde pública brasileira. A decisão foi tomada após uma votação do Comitê Nacional para os Refugiados, o Conare, colegiado que faz parte do Ministério da Justiça.

Com isso, segundo o governo federal, o Brasil se torna referência mundial de acolhimento a refugiados, em parceria com entidades como a Agência da ONU para os Refugiados. O Coordenador-geral do Comitê, Bernardo de Almeida Tanuri, disse que a decisão é importante para que as pessoas refugiadas não se sintam perseguidas no país. Bernardo de Almeida Tanuri explicou que os refugiados foram mapeados por uma integração de dados do Ministério da justiça e da Polícia Federal. Segundo o ministério, nesta ocasião, foi regulamentada a situação de 7.795 adultos e 197 crianças e adolescentes.

*Com informações do repórter Leonardo Martins