Confiança do empresário da indústria aumenta pelo terceiro mês consecutivo

Medido de 0 a 100, índice chegou a 62 pontos em julho, com aumento de 0,3 ponto em relação a junho

  • Por Jovem Pan
  • 13/07/2021 08h34 - Atualizado em 13/07/2021 10h01
Rodrigo Felix Leal/AEN-PRNo acumulado de três meses, a alta de otimismo chegou a 8,3 pontos

O levantamento da Confederação Nacional do Comércio (CNI) mostra que o empresariado do setor da indústria está otimista e já projeta ganhos nesse segundo semestre. Esse foi o terceiro aumento consecutivo em uma projeção nacional, o que mostra uma tendência de base sólida de lucro até dezembro. O Índice de Confiança do Empresário
Industrial (ICEI) é medido de zero a cem, sendo que a linha de corte é
de 50 pontos e separa a “confiança” para “a falta de confiança” no setor. Na pesquisa realizada de 1º a 7 de julho, o índice chegou a 62 pontos, aumento de 0,3 ponto em comparação ao mês de junho. Empresários de 1.316 empresas foram entrevistados, sendo 498 de pequeno porte, 500 de médio porte e 318 de grande porte. Ainda segundo a CNI, no acumulado de três meses, a alta de otimismo chegou a 8,3 pontos. Bem distante da média histórica, que chega a 54 pontos. mesmo existe uma boa projeção de vendas para o setor da indústria até dezembro.

Na avaliação do economista e professor da Fundação Getúlio Vargas (FGV) Nelson Marconi, para aumentar o otimismo, o governo precisa estancar a crise política e “dar um norte” aos empresários. “Precisa ter uma estabilidade, dizer a médio prazo como vai encaminhar a questão fiscal. Você tem um desemprego alto aind e você tem a crise política que afeta câmbio, inflação”, pontua. Mesmo com a melhora da perspectiva da reabertura do comércio, a cautela ainda é um ponto a ser levado em consideração. Analistas do mercado financeiro também já começam a elevar a projeção da inflação e do Produto Interno Bruto (PIB), o que vem junto com a previsão de crescimento da economia para o acumulado de 2021.

*Com informações do repórter Maicon Mendes