Contas públicas tem rombo de R$ 10,6 bi em março, pior resultado em 15 anos

  • Por Jovem Pan
  • 30/04/2016 12h17

Taxa de juros subiu após alta do dólar

Dinheiro

 O Banco Central apontou que as contas públicas têm rombo de R$ 10,6 bilhões no pior resultado para março em quinze anos. O primeiro trimestre terminou com um rombo de R$ 5,7 bilhões no setor consolidado, que reúne União, estados e municípios. No mesmo período de 2015, foi registrado superávit de 19 bilhões, apesar de os Estados terem saldo positivo em R$ 8,7 bilhões.

O economista André Saconatto aponta para uma reversão das expectativas e melhora deste quadro em 2017, se Temer assumir: “Primeiro porque qualquer tipo de piora nas contas públicas seria um suicídio para um governo incipiente. Segundo, porque parece que ele (Temer) vai ter uma base no congresso mais forte, mais consolidada, dada a situação de urgência que temos vivendo. E terceiro, eu acredito que os nomes cotados para cargos da área econômica estão bem alinhados com o discurso de austeridade fiscal”.

O professor do Insper, Alexandre Chaia, lembra que as contas estão assim porque o governo mantém o nível de gastos, com menor receita e produção. Em entrevista a Denise Campos de Toledo, o economista explica o que o novo governo precisa fazer para retomar os investimentos: “O principal é convencer que essa trajetória vai mudar, porque se começar a fazer isso, no curto prazo, até o fim do ano você volta a ter investimentos, algum nível de retomada de construções, de produção em fábricas, contratação de pessoas, e com isso a recita do governo vai crescer”.

Por outro lado, os ganhos cambiais com a queda do dólar em relação ao real reduziram significativamente o rombo nominal no mês passado, segundo o BC. Em março, a conta de juros ficou positiva em R$ 648 milhões pela primeira vez na série histórica.