Covid-19: Mais de 14 milhões de pessoas estão com a 2ª dose da vacina atrasada

Segundo o Ministério da Saúde, metade dos atrasos são superiores a 30 dias e 14% ultrapassam os 90 dias

  • Por Jovem Pan
  • 05/11/2021 06h38 - Atualizado em 05/11/2021 10h19
EFE/EPA/JAGADEESH NVEFE/EPA/JAGADEESH NV

O boletim da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) traz esse alerta preocupante: até 25 de outubro, mais de 14 milhões de pessoas estavam com mais de 15 dias de atraso para a segunda dose da vacina contra a Covid-19. E a preocupação é, principalmente, com o rápido crescimento no número. Até 15 de setembro, eram cerca de 7 milhões de pessoas com o esquema imunológico em atraso. A base de informação usada para análise é a campanha nacional de vacinação do Ministério da Saúde. Os pesquisadores aponta vários fatores para essa ocorrência: esquecimento; o desejo em não completar a vacinação; problemas para registro e envio de dados à Saúde, o que pode mostrar números defasados; esgotamento e sobrecarga dos funcionários; fake news e a própria falta de estoque dos imunizantes, entre outros motivos. Segundo o ministério, cerca de metade dos atrasos são superiores a 30 dias e 14% são superiores a 90 dias. Ou seja, três meses que já poderiam ter completado o esquema vacinal e não fizeram. Os pesquisadores reforçam a necessidade de que as autoridades façam campanhas para falar da importância da adesão do esquema completo de vacinas, porque apenas assim é possível evitar complicações pela Covid-19. E alertam: a vacinação completa é que garante a melhoria dos números da pandemia.

*Com informações do repórter Fernando Martins