Deputado projeta que PL se torne o maior partido da Câmara após filiação de Bolsonaro

Giovani Cherini ainda fez convite a todos os filiados do DEM e do PSL para integrarem a legenda: ‘Não faremos seleção’

  • Por Jovem Pan
  • 11/11/2021 08h31 - Atualizado em 11/11/2021 08h32
Alan Santos/PRPresidente Jair Bolsonaro acertou sua filiação ao Partido Liberal nesta quarta-feira, 10; cerimônia está marcada para o dia 22 de novembro

O presidente Jair Bolsonaro acertou sua filiação ao Partido Liberal (PL) nesta quarta-feira, 10. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa da legenda após conversa entre o mandatário e o presidente nacional da sigla, Valdemar Costa NetoA cerimônia está marcada para o dia 22 de novembro, em Brasília. Feito isso, a expectativa é que a legenda aumente o número de representantes e seja “o maior partido da Câmara”, afirma o deputado federal Giovani Cherini. “É uma coisa que só Deus explica. A quantidade de gente que me procurou após o anúncio [da filiação] é algo incrível. Muitas pessoas, muitos voluntários, meu celular começou a lotar de gente querendo vir ao Partido Liberal”, disse em entrevista ao Jornal da Manhã, da Jovem Pan. O parlamentar também ressaltou que a chegada do presidente no partido é bem-vinda.

“Devemos ser o maior partido da Câmara. Não há dúvidas de que ele tem algo a mais que vem da sua força, simplicidade, humildade, e tem uma força maior, que acredito que é a força de Deus”, completou. O deputado, no entanto, reconhece que a legenda pode sofrer com baixas de filiados contrários à chegada do presidente, mas afirma que, para alcançar a maior de maior representação no Legislativo, o PL planeja contar com os atuais filiados ao DEM e ao PSL. “Não vamos fazer nenhum tipo de seleção. Em relação às candidaturas vamos ver quem é mais forte eleitoralmente falando. Não adianta ter boa vontade, mas não ter voto. Voto é fundamental para chegarmos ao poder”, concluiu.