Eduardo Bolsonaro presta depoimento à PF em inquérito que apura atos antidemocráticos

A oitiva durou seis horas e foi realizada no gabinete do deputado, na Câmara; ao sair do depoimento, o filho do presidente Jair Bolsonaro não quis falar com a imprensa

  • Por Jovem Pan
  • 23/09/2020 06h00 - Atualizado em 23/09/2020 07h48
Vinicius Loures/Câmara dos DeputadosO inquérito foi aberto no dia 21 abril pelo ministro Alexandre de Moraes e outras pessoas ainda serão ouvidas

Eduardo Bolsonaro prestou depoimento à Polícia Federal nesta terça-feira, 22, no inquérito que apura atos antidemocráticos. A oitiva durou seis horas e foi realizada no gabinete do deputado, na Câmara. Ao sair do depoimento, conduzido pela delegada Denisse Dias Ribeiro, ele não quis falar com a imprensa. “Agradeço mais uma vez o espaço, mas prefiro não comentar”, disse na saída da oitiva. Eduardo Bolsonaro foi intimado na condição de testemunha e é o segundo filho do presidente Jair Bolsonaro a falar no inquérito. O vereador Carlos Bolsonaro também já foi ouvido.

Segundo o jornal O Globo, Eduardo foi questionado sobre temas como a relação com blogueiros investigados no caso. Se ele atuou na intermediação de aquisição de algum canal de TV ou estação de rádio e se participou ou incentivou a realização de atos antidemocráticos. O inquérito foi aberto no dia 21 abril pelo ministro Alexandre de Moraes e outras pessoas ainda serão ouvidas. A investigação mira a suposta existência de uma organização voltada para o financiamento e organização de atos a favor do fechamento do Congresso e do Supremo e a instauração de um regime militar.

*Com informações do repórter Afonso Marangoni