Em entrevista ao príncipe Harry, Obama fala de Michelle e em cautela de políticos nas redes sociais

  • Por Jovem Pan
  • 28/12/2017 09h00 - Atualizado em 28/12/2017 09h00
Reprodução/BBCSem citar Donald Trump, Obama afirmou que figuras de poder e líderes políticos devem ser cautelosos com as suas publicações

Membro da família real britânica, o príncipe Harry foi o editor convidado do programa, Today, da BBC da Inglaterra para entrevistar Barack Obama.

Em uma das raras vezes que falou desde que deixou a Casa Branca em janeiro, o ex-presidente americano fez um alerta sobre o uso das redes sociais e disse que a comunicação pela internet as vezes distorce o entendimento da população.

Sem citar Donald Trump, Obama afirmou que figuras de poder e líderes políticos devem ser cautelosos com as suas publicações: “a questão tem a ver com como nós aproveitamos essa tecnologia de uma maneira que permita uma multiplicidade de vozes, que permita uma diversidade de visões, e não nos leve ao fracionamento de um país ou de grandes grupos. Os líderes precisam recriar um espaço comum na internet”.

O príncipe Harry perguntou também sobre a posse de Donald Trump, no dia 20 de janeiro, quando imagens da TV mostraram um Obama sóbrio, sem muitas emoções.

Obama respondeu que naquele momento ele pensou em como estava grato por ter a sua mulher ao lado durante toda a sua história política: “ela fez de tudo para apoiar minha decisão de concorrer à Presidência. E sou muito grato por termos conseguido sair disso tudo intactos, com um casamento forte, ainda sendo o mais próximo amigo um do outro, deu um senso de conclusão, de que fizemos um trabalho em que conseguimos preservar nossa integridade, sem mudar muito”.

O democrata ainda descreveu que teve sentimentos contraditórios ao deixar o poder em janeiro desde ano, porque havia ainda muito trabalho a fazer, mesmo após oito anos na Presidência.

*Informações do repórter Victor Moraes