Em primeira sessão de debates pré-segundo turno, senadores da oposição atacam Previdência

  • Por Jovem Pan
  • 11/10/2019 07h02 - Atualizado em 11/10/2019 10h03
Reprodução/FacebookO senador Fabiano Contarato disse que apenas banqueiros, empresários e o governo ganham com a reforma

Senadores participaram, nesta quinta-feira (10), da primeira das três sessões de debates que são necessárias antes da votação em segundo turno da reforma da Previdência. Com o plenário esvaziado, parlamentares da oposição aproveitaram para criticar a proposta.

O petista Paulo Paim disse que até aposentados serão afetados. “Não tem um que ganha. Você que está me ouvindo neste momento, ‘ah, eu não sou pego’, vai ser pego também. Não importa se está aposentado ou não está. Olha o que eu estou dizendo.”

Fabiano Contarato (Rede), disse que “fica triste quando vê pobre defendendo a reforma”. “Porque essa reforma da Previdência tem três beneficiários: os banqueiros, os empresários e a União federal”, garantiu. Já Zenaide Maia (Pros), falou que a reforma não melhora a economia e nem “gera emprego ou tira privilégios”.

Por outro lado, a senadora Simone Tebet (MDB), favorável à reforma e presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da casa, atacou o discurso de que quem vota pela aprovação do texto está sendo comprado pelo governo.  “Todos nós estamos votando, muitas vezes com dor, muitas vezes por necessidade. Ninguém quer votar a reforma da Previdência, nós entendemos a importância e a necessidade dela.”

A votação da proposta em segundo turno no plenário do Senado Federal deve acontecer no dia 22 de outubro.

*Com informações do repórter Vitor Brown