Em últimas votações antes das eleições, Congresso envia MP do subsídio ao diesel para sanção

  • Por Jovem Pan
  • 06/09/2018 08h46
Agência BrasilA proposta precisava ser aprovada até outubro para não perder a validade

Na última semana de esforço concentrado a Câmara aprovou matérias tidas como urgentes. A principal foi a medida provisória que mantém o subsídio de R$ 0,30 no preço do óleo diesel para uso rodoviário.

A proposta precisava ser aprovada até outubro para não perder a validade. Ela atende ao acordo do Planalto com os caminhoneiros.

Na quarta-feira (05), foi a vez do Senado aprovar e levar a MP à sanção presidencial. Ela teria de passar por um interstício de duas sessões antes da votação, mas o presidente da Casa, Eunício Oliveira, explicou que a regra foi quebrada: “vou quebrar interstício abrindo exceção para que não tenhamos nova motivação para greve de caminhoneiros no Brasil”.

Os deputados ainda deram aval à medida provisória que renegocia dívidas de produtores rurais. As duas propostas vão pesar nos cofres públicos: juntas, podem dar um ônus de quase R$ 27 bilhões.

Já os senadores aprovaram um projeto que dá ajuda de custo a pacientes do SUS que precisem de tratamento fora da cidade onde vivem e outro que amplia a licença paternidade de militares de cinco para vinte dias.

Também na quarta, mais gastos para a União: um empréstimo de cerca de R$ 320 milhões para a cidade de Caucaia, no Ceará, reduto eleitoral do presidente do Senado Eunício Oliveira.

*Informações do repórter Levy Guimarães