Escolas públicas e particulares de SP se preparam para volta às aulas presenciais

Retorno em todo o Estado de São Paulo deve acontecer a partir de 2 de agosto; colégios poderão receber 100% dos alunos, enquanto as creches terão limite de 60%

  • Por Jovem Pan
  • 23/07/2021 08h41 - Atualizado em 23/07/2021 10h02
JOSé ALDENIR/THENEWS2/ESTADÃO CONTEÚDOKits de higiene foram enviados pela Prefeitura para cada crianças: com máscara, sabonete líquido e caneca individual

Após o governo de São Paulo autorizar a volta às aulas presenciais na rede pública e privada a partir do segundo semestre de 2021, escolas de todo o Estado estão se preparando. No colégio particular Pé Pequeno, na Zona Leste da capital paulista, limpar a sola dos sapatos com solução antivírus, medir a temperatura e higienizar as mãos com álcool gel são algumas das medidas para receber os alunos. A coordenadora Ana Libório disse que já está tudo pronto para o retorno seguro dos estudantes. “A gente tem um espaço muito grande, inclusive um espaço de área ao ar livre. A gente um bosque e planejamos fazer muitas das atividades, que antes aconteciam nas salas de aula, no espaço aberto, que foi ampliado na pandemia. Caso a criança apresenta algum sintoma gripal ou febre, ela não pode vir para a escola. Se acontecer de apresentar algum sintoma durante o período escolar, a criança fica isolada em uma sala até a chegada de um familiar”, disse. O decreto do governo estadual autoriza o ensino presencial a partir do dia 2 de agosto, desde que a família autorize. As escolas podem receber 100% dos alunos, mas é preciso manter o distanciamento de um metro entre cada carteira escolar.

As escolas municipais também poderão retornar a partir de agosto. A prefeitura de São Paulo orientou a volta em esquema de rodízio, caso necessário, com a capacidade total dos alunos, com exceção das creches, onde o limite será de 60%, sem revezamento. Na unidade municipal Guilherme Rudge, em Belenzinho, o rigoroso protocolo adotado no inicio da pandemia vai continuar. A assistente de diretoria Daniela Gomes Cavalcante explica que nesta nova etapa as aulas virtuais, transmitidas pela internet, também serão mantidas. “Atendendo nessa instrução normativa, vem uma turma em uma semana e as demais ficam no atendimento remoto. Nós já fizemos um link e as famílias estão se inscrevendo, até tenho 25 famílias que se inscrevem para o retorno e também, ao longo desse ano, tinha uma lista de espera de famílias que queriam retornar”, disse. Kits de higiene foram enviados pela Prefeitura para cada crianças: com máscara, sabonete líquido e caneca individual.

*Com informações da repórter Caterina Achutti