Escolha de Moreira Franco para Minas e Energia azeda relação entre Maia e Temer

  • Por Jovem Pan
  • 13/04/2018 06h15 - Atualizado em 13/04/2018 09h39
Marcelo Camargo/Agência BrasilMaia não gostou, e cobrou em voz alta que Temer nomeou o maior inimigo dele para Minas e Energia e, por isso, não tinha crédito no Congresso

O clima entre o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e o presidente da República, Michel Temer, não é bom. Apesar da manutenção do DEM no Ministério da Educação, Maia não gostou das últimas mexidas na Esplanada.

O surpreendente é que a reclamação maior foi a nomeação de Moreira Franco para Minas e Energia.

O ministro Carlos Marun, articulador do Governo, foi a Maia pedir apoio para privatizar a Eletrobras. A Medida Provisória não foi votada, e o ministro Moreira Franco assinou decreto para viabilizar a privatização.

Só que Maia não gostou. Cobrou em voz alta que Temer nomeou o maior inimigo dele para Minas e Energia e, por isso, não tinha crédito no Congresso.

O detalhe é que Moreira Franco é sogro de Maia, e ele responde que não é sogro, mas casado com a sogra dele e que nem foi visitar a enteada, mulher de Maia.

Mas não é só o presidente da Câmara que não gostou da nomeação. Moreira Franco mudou de Ministério, mas continua mandando na Secretaria-Geral da Presidência. Até aliados de temer dizem que é espaço demais para o emedebista.

*Informações do repórter José Maria Trindade