Especialistas dizem que eleições no Rio estão praticamente definidas

Pesquisas mostram Eduardo Paes com diferença de 30 pontos percentuais em vantagem sobre Crivella

  • Por Jovem Pan
  • 23/11/2020 08h28 - Atualizado em 23/11/2020 08h46
SAULO ANGELO/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOPara completar, o nicho que normalmente dava apoio a Crivella não mergulhou de cabeça e não se engajou no segundo turno

Na reta final das eleições municipais, especialistas indicam que, na disputa pela Prefeitura do Rio de Janeiro, dificilmente Marcelo Crivella vai conseguir reverter o quadro de ampla desvantagem para o ex-prefeito Eduardo Paes. As pesquisas de opinião mostram a diferença de, pelo menos, 30 pontos percentuais na vantagem em favor de Paes. Esses resultados mostram a avaliação da atual gestão versus a anterior — a de Crivella versus a de Eduardo Paes. Há, ainda, outra limitações, barreiras e obstáculos para o atual prefeito. Um desses é o elevado índice de rejeição.

Para completar, o nicho da sociedade que normalmente dava apoio a ele não mergulhou de cabeça e não se engajou no segundo turno. A começar pelo presidente da Jair Bolsonaro, que não fez novas gravações ou vídeos apesar do pedido de Crivella. Até mesmo a igreja, público bem próximo de Marcelo Crivella, não manifestou explicitamente apoio a ele. O bispo R. R. Soares, por exemplo, não quis gravar vídeos — mas autorizou o uso de gravações antigas. O líder da Igreja Mundial, Valdemiro Santiago, foi outro que não quis filmar com Crivella para a propagando gratuita de segundo turno. Para completar, Silas Malafaia anunciou a neutralidade. O irmão dele que é parlamentar, Samuel Malafaia, decidiu apoiar Eduardo Paes.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga