‘Estou muito honrada’, diz Selma Arruda ao deixar PSL e se filiar ao Podemos

  • Por Jovem Pan
  • 19/09/2019 06h26 - Atualizado em 19/09/2019 10h31
Agência SenadoAlém das pressões sofridas para se posicionar contra a CPI da Lava Toga, a senadora também é alvo de um processo no TRE-MT

A senadora Selma Arruda anunciou a filiação ao partido Podemos. Ela deixou o PSL após brigas internas e pressões contra a Comissão Parlamentar de Inquérito da Lava Toga. Conhecida como “Moro de saias”, a juíza foi a mais votada para o Senado Federal no Mato Grosso.

Nesta quarta-feira, durante sessão em plenário, a senadora Selma Arruda comemorou a mudança de sigla. “Estou aqui muito honrada, para mim é um dia de festa. Meu coração está alegre e feliz. Passei a pertencer ao Podemos.”

Na semana passada, em entrevista ao programa Os Pingos nos Is da Jovem Pan, Selma Arruda disse ter sido pressionada pelo senador Flávio Bolsonaro a retirar a assinatura no pedido de instalação da CPI da Lava Toga. Segundo a parlamentar, a atitude do filho do presidente foi mal educada e descabida.

O anúncio da filiação ocorreu no Salão Azul do Senado. O Senador Major Olímpio (PSL) participou da coletiva de imprensa e disse que o partido do presidente Jair Bolsonaro perdia muito com a saída de Selma Arruda:

Além das pressões sofridas para se posicionar contra a CPI da Lava Toga, a senadora também é alvo de um processo no Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso. Em abril, o TRE cassou o mandato dela por caixa 2 e abuso de poder econômico.

A senadora recorreu. Na semana passada, a ex-procuradora-geral da República, Raquel Dodge enviou ao Tribunal Superior Eleitoral um parecer favorável à cassação.

*Com informações da repórter Natacha Mazzaro