Europa anuncia novas restrições para conter segunda onda da Covid-19

Nesta semana, o continente atingiu a marca de 6 milhões de pessoas infectadas pelo coronavírus

  • Por Jovem Pan
  • 09/10/2020 06h18 - Atualizado em 09/10/2020 08h34
EFE/Marta PérezA Espanha registra as taxas mais altas de infecção e Madrid é a capital europeia que mais preocupa

Às vésperas de um feriado prolongado, autoridades de Madrid rejeitaram um lockdown parcial de duas semanas imposto pelo governo contra a segunda onda de Covid-19 no país. As regras tinham entrado em vigor na semana passada, proibindo deslocamentos muito longos. A Espanha registra as taxas mais altas de infecção e Madrid é a capital europeia que mais preocupa: são cerca de 600 casos de coronavírus para cada 100 mil habitantes. Já em Bruxelas, na Bélgica, bares e cafés deverão fechar as portas por um mês.

A França, que já tinha imposto novas restrições nas regiões de Paris e Marselha, incluiu outras quatro cidades na zona de alerta máximo. Na Alemanha, o aumento de casos levou o governo a pedir que a população evite viajar. Em algumas partes da capital, Berlim, restaurantes e bares devem fechar às 23 horas. O país, que foi referência na luta contra a pandemia no início do ano, tem registrado mais de 4 mil casos diários. Nesta semana, a Europa atingiu a marca de 6 milhões de pessoas infectadas pelo coronavírus.

*Com informações da repórter Nanny Cox