FHC vê espaço para candidatura do MDB, mas reafirma apoio a nome do centro

  • Por Jovem Pan
  • 18/05/2018 07h43
Rodrigo Ramon/Jovem PanEx-presidente Fernando Henrique Cardoso ressalta que Michel Temer tem dificuldades porque chegou ao Planalto após um processo de impeachment

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso diz que apesar dos bons resultados na economia, Michel Temer não consegue transmitir confiança ao País. Nesta quinta-feira, o tucano comentou a aproximação do presidente à campanha do ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, ao Planalto, e apostou em uma candidatura própria do MDB.

“O governo federal tem alguma força. O MDB está se organizando para ter um candidato. Se não tiver, provavelmente vai se enraizar nos candidatos dos estados. É difícil, porque em muitos estados o MDB está em choque”, disse FHC.

Para Fernando Henrique Cardoso, o presidente Michel Temer tem dificuldades porque chegou ao Planalto após um processo de impeachment. FHC, aliás, está apoiando um manifesto que prega a união do Centro por uma agenda reformista.

O documento foi assinado pelo senador Cristovam Buarque (PPS), o secretário-geral do PSDB, deputado Marcus Pestana, e o ministro das relações exteriores, Aloysio Nunes.

Já o prefeito de São Paulo, Bruno Covas, ressalta a importância de se ampliar a discussão. “Quanto mais a gente ouvir a população, melhor. Quanto mais envolvimento, menos a gente erra. Não tem nenhum problema se discutir questões que se relacionam ao partido A, B ou C. São questões estruturais a serem enfrentadas, independente de quem estiver na prefeitura ou no governo do Estado”, destacou Covas.

Questionado sobre possíveis reações negativas ao apoio de Michel Temer à candidatura de Geraldo Alckmin, o prefeito afirmou que o MDB e o PSDB seguem conversando, mas que até junho muita coisa deve acontecer.

*Com informações do repórter Matheus Meirelles